Se teve um personagem fundamental para a vitória do América sobre o Operário-PR, neste sábado (21), no estádio Germano Krüger, este alguém foi Pedro Ken. O volante adversário acabou sendo decisivo em dois lances de “2 minutos”. Aos 2 do primeiro tempo, entregou a bola para Léo Passos, que aproveitou o presente para abrir o placar. E aos 2 da segunda etapa, o meio-campista foi expulso, após acertar a nuca de Juninho, facilitando ainda mais a vida do Coelho.

Com o 1 a 0 conquistado fora de casa, o alviverde retomou a vice-liderança da Série B do Campeonato Brasileiro, agora com 40 pontos, sete a menos que a Chapecoense, e segue firme e forte na luta pelo acesso à elite do futebol nacional.

O América parte agora para um confronto direto da parte de cima da tabela. Na terça-feira (24), às 21h30, no Independência, o time mineiro vai em busca de seu 12° triunfo no torneio, diante do Juventude, que tem três pontos a menos que o Coelho.

América

Léo Passos marcou o gol da vitória americana sobre o Operário-PR fora de casa

O jogo

Com uma indisposição estomacal, o técnico Lisca não dirigiu sua equipe à beira do campo, sendo substituído pelo auxiliar Cauan de Almeida. Já Eduardo Bauermann retornou à formação titular.

Vencendo por 1 a 0 e com um homem a mais no gramado, o América administrou o resultado, fez todas as modificações a que tinha direito e saiu com o triunfo magro, porém, crucial para suas pretensões.

A FICHA DO JOGO

OPERÁRIO-PR 0 X 1 AMÉRICA

MOTIVO: 22ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
DATA: 21 de novembro de 2020
ESTÁDIO: Germano Krüger
CIDADE: Ponta Grossa (PR)
ARBITRAGEM: Douglas Marques das Flores, auxiliado por Gustavo Rodrigues de Oliveira e Fabrini Bevilaqua Costa, todos de São Paulo
CARTÕES AMARELOS: Marcelo (Operário-PR); Alê, Eduardo Bauermann (América)
CARTÃO VERMELHO: Pedro Ken (Operário-PR)
GOLS: Léo Passos aos 2 minutos do primeiro tempo

OPERÁRIO-PR
Thiago Braga; Alex Silva (Sávio), Bonfim, Sosa e Fabiano; Pedro Ken, Marcelo (Rafael Chorão) e Tomas Bastos; Thomaz (Schumacher), Diego Cardoso (Jorge Jiménez) e Ricardo Bueno (Lucas Batatinha)
Técnico: Matheus Costa

AMÉRICA
Matheus Cavichioli; Daniel Borges, Messias, Eduardo Bauermann e Lucas Luan (João Paulo); Flávio, Juninho e Alê (Geovane); Felipe Azevedo (Felipe Augusto), Léo Passos (Vitão) e Rodolfo (Ademir)
Técnico: Cauan de Almeida