A paralisação dos jogadores do time principal e de vários outros setores do clube marca um dos momentos mais tristes da centenária história do Cruzeiro. Ainda sem uma definição sobre a resolução do impasse – que gira em torno dos recorrentes atrasos salariais – é possível afirmar que, neste momento, a participação do elenco estrelado no duelo com o Avaí, na próxima sexta-feira (22), às 21h30, no estádio da Ressacada, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, é incerta.

Diante desse cenário, elencamos as possíveis sanções que a Raposa sofrerá caso não entre em campo na capital catarinense.

Perda de pontos e até exclusão

De acordo com o artigo 203 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, "deixar de disputar, sem justa causa, partida, prova ou o equivalente na respectiva modalidade, ou dar causa à sua não realização ou à sua suspensão" está sujeito a pena de multa, que pode variar de R$ 100 a R$ 100 mil, além da perda dos pontos em disputa a favor do adversário.

Todavia, uma possível punição aos Cruzeiro por não entrar em campo pode ir além de multa e perda de pontos. O segundo parágrafo do mesmo artigo prevê uma sanção ainda maior para o WO: “se da infração resultar benefício ou prejuízo desportivo a terceiro, o órgão judicante (STJD) poderá aplicar a pena de exclusão da competição em disputa".

Por fim, ainda sobre a possibilidade de a equipe não jogar, o parágrafo terceiro do artigo 203 também prevê a eliminação sumária se o ilícito for praticado em mais de uma oportunidade na mesma competição: “em caso de reincidência específica, a entidade de prática desportiva será excluída do campeonato, torneio ou equivalente em disputa".

Ou seja, o clube pode ser excluído da competição se o WO acontecer em mais de uma rodada.

Caso Figueirense

Um caso similar ao descrito na matéria foi vivido pelo Figueirense em 2019. Em grave crise financeira e com vários débitos com os jogadores e demais colaboradores, o time catarinense não entrou em campo para encarar o Cuiabá, em um duelo pela Série B.

Como punição, o Figueira foi multado em R$ 3 mil e os pontos da partida foram dados ao clube mato-grossense.

Mesmo com os vários problemas extracampo e atolado nas últimas posições durante boa parte do campeonato, o Figueirense conseguiu uma recuperação no final do campeonato e se salvou do rebaixamento.

Leia mais
Sérgio Santos Rodrigues se reúne com líderes do elenco do Cruzeiro
Dia D: pressionado por todos os lados, Santos Rodrigues se posicionará sobre a greve no Cruzeiro
Jogadores do Cruzeiro não se reapresentam na Toca da Raposa e iniciam paralisação