A atiradora Nino Salukvadze, natural da Geórgia, de 50 anos, está próxima de quebrar um recorde ao se tornar a primeira mulher a disputar nove edições de Jogos Olímpicos. Nesta quinta-feira, (25) a Federação Internacional de Tiro (ISSF, na sigla em inglês) confirmou que a atleta garantiu uma vaga em Tóquio-2020, no Japão, ao ficar na quinta colocação na prova de pistola de ar 10 metros na Copa do Mundo de Pequim, na China.

Salukvadze compete seguidamente em Jogos Olímpicos desde 1988, em Seul, na Coreia do Sul, em uma edição na qual conquistou a medalha de ouro na prova de pistola de ar 25 metros e a prata nos 10 metros. Desde então, a georgiana esteve nas Olimpíadas de Barcelona-1992 (Espanha), Atlanta-1996 (Estados Unidos), Sydney-2000 (Austrália), Atenas-2004 (Grécia), Pequim-2008 (China), Londres-2012 (Inglaterra) e Rio-2016 (Brasil).

Em 2016, no Brasil, Salukvadze se tornou a primeira mãe a competir em uma edição de Olimpíada em que o seu filho também esteve. Em 2008, na China, a georgiana conquistou a medalha de bronze na prova de pistola de ar 10 metros.

A nona presença da atleta da Geórgia em Jogos Olímpicos fará com que ultrapasse a remadora canadense Lesley Thompson e a canoísta italiana Josefa Idem Guerrini, que têm oito participações cada. Entre os homens, o cavaleiro canadense Ian Millar detém o recorde com 10 Olimpíadas no currículo entre Munique-1972, na Alemanha, e Londres-2012.

 

Leia mais:
Brasileira do basquete que vendeu prata olímpica pelo filho pede ajuda ao governo
Time Brasil terá 492 atletas no Pan e prioriza classificação olímpica para Tóquio
Com alumínio reciclado, tocha olímpica é apresentada pelo Comitê Tóquio-2020