Depois de 10 anos, Érika, uma das mais importantes jogadoras da atual geração do basquete feminino brasileiro, está de volta ao País. A pivô, que passou a última década se revezando entre a Espanha e os Estados Unidos, vai vestir as cores do recém-criado time profissional do Sport Recife, onde terá a companhia de outros dois ícones da modalidade: Alessandra e Adrianinha.

"Foi uma década distante do país. Por isso, quando o Sport ligou fazendo a proposta, não pensei duas vezes. Perguntei quando eu deveria me apresentar e onde estava o contrato para eu assinar logo. A vontade de voltar era muito grande, ainda mais para um clube que está investindo da forma correta no basquete", afirmou a pivô, de 30 anos.

Por conta do calendário do basquete mundial, ela pôde, na última década, jogar tanto nos Estados Unidos quanto na Espanha, dois principais palcos da modalidade, em cada temporada. Na WNBA, defendeu Los Angeles Sparks, Connecticut Sun e atualmente estava Atlanta Dream. Na Espanha, seu último time foi o Perfumerías.

De acordo com ela, negou propostas para jogar na Rússia, na Turquia e na Espanha pra voltar ao Brasil. "Meu desejo era realmente retornar. Quando fiquei sabendo do elenco que estava sendo contratado, me empolguei ainda mais, pois de todo o grupo, só não conheço a Sky (norte-americana) e a Luciana. Já joguei a favor ou contra com todo o resto", contou Érika.