A Policia Civil concluiu o inquérito sobre o caso de racismo ocorrido no clássico entre Cruzeiro e Atlético, no ultimo dia 10, no Mineirão. Os dois irmãos acusados de ofender um segurança serão indiciados por injúria racial. Se condenados, podem pegar de um a quatro anos reclusão.

De acordo com a delegada Fabíola Oliveira, do Deoesp, o laudo pericial sobre o vídeo que flagrou o crime foi finalizado na terça-feira (26). O perito verificou que um dos suspeitos realmente chamou o segurança de macaco em dois momentos. Em seu depoimento na delegacia, o suspeito havia dito que houve um mal entendido e que havia xingado o segurança de palhaço.O irmão dele também foi flagrado pelas imagens, cuspindo contra vítima e dizendo "olha sua cor".

racismo no mineirão

As injúrias foram flagradas em um vídeo feito pelo jornalista Lucas Von

A discussão aconteceu logo após um princípio de tumulto na torcida do Atlético. Incomodados com o gás de pimenta usado por policiais, os dois torcedores afirmaram ter tentado sair por um setor ao lado, reservado à imprensa, mas foram impedidos pelo segurança.

Leia mais:
Mulher é condenada a um ano de prisão por chamar síndico de 'negro safado'
Mineirão cria canal para que torcedor possa denunciar racismo e injúria racial