As apostas altas equivocadas fazem parte do processo vivido pelo Cruzeiro desde o início de 2020, o primeiro do clube na Série B do Campeonato Brasileiro. Uma delas, o atacante William Pottker, pode estar perto de deixar a Toca da Raposa II, diminuindo o prejuízo celeste nesta equação.

O futebol é um negócio de risco quando se trata da contratação de um jogador. O problema é que o índice de acerto celeste é muito baixo.

Willian Potker atacante CruzeiroO Cruzeiro apostou em William Pottker, mas o atacanta não deu o retorno esperado e agora pode ser negociado com o futebol árabe

Essa história começa ainda com o Conselho Gestor. Em fevereiro do ano passado, Marcelo Moreno retornou à Toca II, para sua terceira passagem pelo clube, carregando a esperança de ser um dos símbolos da reconstrução.

O jogador não conseguiu ter um bom rendimento em momento algum. A sua maior marca com a camisa celeste, o gol, virou raridade. E na última partida, a derrota de 3 a 1 para o América, que custou a vaga na decisão do Campeonato Mineiro, nem relacionado ele foi pelo técnico Felipe Conceição.

Felipão

Logo após a contratação de Luiz Felipe Scolari, em outubro do ano passado, já com Sérgio Santos Rodrigues na presidência e Deivid como diretor de futebol, chegaram duas grandes apostas, os atacantes Rafael Sóbis e William Pottker.

A tentativa era de uma arrancada na Série B do Campeonato Brasileiro, o que não aconteceu e apenas o veterano é titular atualmente no time de Felipe Conceição, além de uma das referências da equipe.
Para a temporada 2021, a principal contratação foi o lateral-esquerdo Alan Ruschel, titular e capitão da Chapecoense, campeã da Série B 2020.
O jogador era pretendido por outros clubes, inclusive da Série A, como o América, mas acabou desembarcando na Toca da Raposa II.

Logo no início da temporada perdeu a posição para o garoto Matheus Pereira, cria da base celeste. Perdeu também espaço com Felipe Conceição, que tentou usá-lo como meia, mas desistiu da improvisação. Atualmente é reserva.

Alívio

A possível ida de William Pottker para o futebol árabe, anunciada na manhã desta quinta-feira (13), pela Rádio Itatiaia, pode significar um grande alívio financeiro para o Cruzeiro, dono de 50% dos direitos econômicos do jogador, que no ano passado foi trocado pelo meia Maurício, que foi para o Internacional com o Colorado recebendo 40% dos seus direitos.

Além de receber uma quantia pela liberação do jogador, o clube ainda ficaria livre do seu alto salário, de cerca de R$ 350 mil e que teria de ser pago integralmente pelo Cruzeiro a partir deste mês de maio.

No acordo com o clube gaúcho, ficou acertado que até abril de 2021 os vencimentos seriam divididos entre as duas partes.

Assim, com um índice de acerto de 25% nas grandes contratações, o Cruzeiro pode ter um refresco financeiro ao perder uma das suas grandes apostas após a queda para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Leia Mais:
Zagueiro Ramon promete 'ano do Cruzeiro' em 'Série B de nível de Série A'
CBF altera data e horário do jogo de volta entre Cruzeiro e Juazeirense pela Copa do Brasil
De olho na estreia da Série B, elenco do Cruzeiro se reapresenta na Toca da Raposa II nesta quarta