Com o aval de Felipão, William Pottker chegou à Toca II para ser um dos destaques do setor ofensivo do Cruzeiro. Mas até agora convive com a irregularidade, algo que também se manifesta na maior parte do elenco celeste nesta Série B do Brasileiro. Em nove partidas, o atleta colaborou com duas assistências e apenas um gol.

Este único tento se deu no empate em 3 a 3 com o Guarani, no dia 9 de novembro, no Mineirão. Como o time mineiro só volta a jogar em 8 de janeiro, diante do Sampaio Corrêa, significa que Pottker vai completar dois meses sem balançar a rede.

Após o último confronto, o empate em 0 a 0 com o Cuiabá, nessa terça-feira (29), o atacante foi assunto na entrevista coletiva de Felipão. Questionado se não seria a hora de dar uma oportunidade a outro atleta de setor, o técnico deixou um ‘mistério’ no ar.

“Quanto a William Pottker, não sei nem o que vai acontecer. Não sei o que vai acontecer na nossa vida hoje ou amanhã. Se (o Pottker) vai jogar, não vai jogar, se vai estar aqui, não vai. Vamos esperar. Quando chegarmos, treinarmos, montarmos a equipe, vamos saber se joga ou não, qual posição vai jogar e tudo mais”, disse.

O treinador lembrou também que não adianta ingressar outros avantes se não houver criação na equipe. “Posso colocar, quem sabe, seis atacantes. Quem vai levar a bola até eles? Quando não faz o gol, sempre haverá justificativa. Quando se ganha, não se acha nada de diferente”, comentou.

Cruzeiro