O Cruzeiro empatou em 0 a 0 com o River Plate, nessa terça-feira (23), no estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires, no jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, e segue vivo na busca pelo tricampeonato do torneio.

Entretanto, o resultado frente à equipe argentina poderia ter sido outro caso Matías Suarez não tivesse desperdiçado um pênalti no último lance da partida, batendo por cima do gol de Fábio.

Após o duelo, o atacante Lucas Pratto, que entrou no duelo no decorrer do segundo tempo, e é um dos principais jogadores dos Milionários, explicou o porquê de não ter batido a penalidade. “Não bati o pênalti porque o goleiro do Cruzeiro me conhece muito bem”, afirmou o Urso.

Pratto e o camisa 1 da Raposa se enfrentaram diversas vezes quando o atacante defendeu o Atlético entre os anos de 2015 e 2017. Pelo Alvinegro, o centroavante disputou 107 partidas e marcou 42 gols.

Cruzeiro e River Plate voltam a se enfrentar, dessa vez no Mineirão, na próxima terça-feira (30), às 19h15. Um empate com gols classifica o time argentino, já um novo 0 a 0 leva a decisão para a cobrança de pênaltis.

Leia mais

Para Mano, empate na Argentina aumenta a confiança do Cruzeiro para o segundo jogo

Pressionada contra o River, defesa cruzeirense chega ao sexto jogo sem sofrer gol na Libertadores

Empate em Buenos Aires é o primeiro da história nos confrontos entre Cruzeiro e River

River desperdiça pênalti no apagar das luzes e Cruzeiro segura empate na Argentina