Quase duas horas depois de Levir Culpi dar adeus ao Atlético, o presidente Daniel Nepomuceno compareceu à Cidade do Galo para explicar a saída do treinador. Mas as perguntas ficaram para o futuro do time. Após agradecer ao trabalho do amigo, o mandatário alvinegro comentou sobre as especulações de substitutos ao cargo vago. Até agora, nada concreto. O presidente irá sentar com nomes bem avaliados. Muricy Ramalho, por exemplo, é o favorito e ganhou elogios.

O multicampeão possui aspectos atrativos, como o currículo vencedor e a disponibilidade no mercado.

"O Muricy, a verdade é que existem poucos treinadores hoje, no Brasil, com nível que o Atlético exige. E o Muricy é um grande nome, um dos poucos que está sem clube. Já declarou que irá voltar ao futebol. Mas o que tem agora é só especulações., Fui muito profissional com a comissão técnica aqui existente. É o grande nome, mas temos que fazer um planejamento perfeito, não podemos errar. Não vou ficar hoje falando quem será o próximo jogador. Com certeza é alguém que está no mercado", afirmou Nepomuceno.

Sobre o tempo de espera para o conhecimento do novo treinador, Daniel considera que o clube corre contra o tempo, uma vez que o planejamento de 2016 já começou. Há possibilidade de vir um técnico estrangeiro, sendo os argentinos Alejandro Sabella e Edgardo Bauza, ambos sem clubes, também no radar alvinegro.

"Em relação ao Sabella, tudo especulado pela imprensa. Foi um amigo que fiz, quando esteve aqui. Não tive conversar, também não descarto técnico estrangeiro. O futebol no mundo mostra isso, não tem questão de nacionalidade. Tem espaço sim. Agora começa a conversa com todos os nomes que acharmos interessante", completou o presidente.

Confira a entrevista de Daniel Nepomuceno:

Motivos da saída de Levir
Boa tarde, muito de vocês tentaram falar comigo e eu não queria falar, porque o futebol tem o momento certo. Deixei de ir na Sul-Minas para estar com vocês, na despedida do Levir e ficar próximo aos jogadores. Muito importante a gente passar isso para o torcedor. A conversar que tive foi boa, de amigos, principalmente por ser o técnico que mais comandou o Atlético, a mais tempo no futebol brasileiro, por tudo que ele fez. Mas foi uma decisão minha, da diretoria, o momento de trocar é esse, quando você esta planejando o time para 5 competições importantes, um torneio inédito já em janeiro, O planejamento já começou, já temos os nomes dos novos jogadores que farão parte do elenco. São 18 jogadores que retornarão a fazer parte do grupo. Precisamos fazer essa decisão, Foi decisão do Levir em não treinar nas duas ultimas partidas. Ele tem um planejamento para a carreira vencedora dele. Vamos agora com o Diogo para o Rio Grande do Sul, ele já mostrou ser um puta profissional. E vamos em busca do vice-campeonato. Teve um desgaste, não queria passar no meio do ano ter que trocar de treinador caso acontecesse alguma derrota. Para renovar tem que ser agora. Devido a tudo que aconteceu, achei melhor começar o ano com um novo treinador.

A decisão partiu de quem?
O que pesou foi a pessoa do Levir, que é um profissional espetacular. Isso pesa bastante. Mas o Levir cumpriu o contrato dele muito bem, o que pesou foi a renovação de ter um novo técnico para ficar os próximos dois anos comigo. A gente sempre pensa que técnico tem um prazo mínimo. Ele cumpriu com as obrigações, foi super vencedor. Mas pensando nos próximos anos, quero ter a segurança de ter um time novo do lado. O elenco está mantido e vamos procurar dois ou três reforços.

Atlético já tem prazo para anunciar o novo técnico?
O prazo é quanto as duas partes chegarem em um acordo. Agora a gente corre contra o tempo. Tem que correr e apresentar um projeto. Evidente que treinador tem que saber da grandeza do Atlético e estar disposto para o desafio de ser campeão. Eu tenho um plano de integração da base, temos parcerias com times estrangeiros. Em relação ao Sabella, tudo especulado pela imprensa. Foi um amigo que fiz, quando esteve aqui. Não tive conversar, também não descarto técnico estrangeiro. O futebol no mundo mostra isso, não tem questão de nacionalidade. Tem espaço sim. Agora começa a conversa com todos os nomes que acharmos interessante.

Galo já olha para reforços, mesmo sem definir o técnico?
O jogador bom, eu acho que qualquer treinador não vai recusar. Então o que a gente está conversando é sobre os bons jogadores que estão no mercado. Não tem esse problema de esperar o treinador para ir atrás de reforços. Temos a vantagem de estar na Libertadores e começar um planejamento diferenciado. Claro que há um limite. A prioridade é fechar com o comandante e sentar com ele. Espero que ele conheça bem o nosso elenco e ter aquela peça que normalmente acompanha o treinador.

Há um perfil específico de treinador?
Não posso falar de perfil, cada profissional tem uma maneira distinta de trabalhar.

Houve algum episódio que catalisou a saída de Levir?
Não teve episódio especifico não, temos algumas semana que estamos estudando, o que pesa bastante para mim é ter de treinar o comando técnico durante a competição, caso fosse necessário.

Gustavo Bou é de interesse do Galo?
Não, não procede, vocês estão acostumados como o meu estilo aqui, só falo de jogador com o contrato assinado.

Já tem nomes planejados para substituir Levir?
Claro que tem nomes, penso nos nomes e eu discuto o trabalho que outros treinadores estão fazendo e aqueles que estão disponíveis. A partir de agora eu vou sentar com eles e apresentar o projeto. Só eu que vou conversar e não houve nenhuma conversar até agora.

Assista o vídeo abaixo: