A Fifa revelou nesta sexta-feira (13) que seu presidente interino, Issa Hayatou, passou por uma cirurgia para receber um transplante de rim. O dirigente camaronês sofria de insuficiência renal já há alguns anos e era submetido frequentemente a tratamentos de diálises.

"Era de conhecimento público que Issa Hayatou sofria desde alguns anos atrás de insuficiência renal. Esta doença não o impediu em nenhum momento de assumir plenamente e sem interrupções suas funções dentro das instâncias do futebol mundial e africano. Seguirá cumprindo tal e como estava previsto seu mandato atual como presidente interino da Fifa", explicou a entidade, em comunicado conjunto com a Confederação Africana de Futebol (CAF).

De acordo com a nota, a cirurgia aconteceu na última quinta-feira, mas o local não foi revelado. As primeiras notícias dão conta de que o procedimento foi realizado com sucesso e que o dirigente de 69 anos deverá voltar às suas funções na Fifa em breve, sem limitações.

"Me alegram as boas notícias que recebemos da equipe médica. Em nome da Fifa e em meu próprio, desejo ao nosso presidente interino uma pronta recuperação", disse o secretário-geral interino da Fifa, Markus Kattner. "Durante os próximos dias, me manterei em contato com ele e espero que possamos voltar a contar com sua presença em breve."

Hayatou ficou com o comando da Fifa depois que Joseph Blatter foi suspenso no dia 8 de outubro pelo Comitê de Ética, que segue investigando os escândalos que podem envolver o suíço. A próxima atividade oficial prevista para o camaronês é a reunião do Comitê Executivo, nos dias 2 e 3 de dezembro em Zurique.