Para o goleiro Fábio é decisão. E ele não está errado. O Cruzeiro encara o Internacional neste sábado (5), às 21h, no Mineirão, pela 23ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, vivendo seu momento mais difícil na briga contra o descenso, pois nem vencendo o time de Abel Braga deixará de figurar no Z-4.

De toda forma, os três pontos são fundamentais, pois sem eles dificilmente a Raposa terá a chance de deixar a zona de rebaixamento na próxima semana, quando faz um confronto direto encarando Fluminense, hoje seu primeiro alvo fora do Z-4, na próxima quarta-feira, às 21h30, também no Gigante da Pampulha.

O desempenho do time na sua estreia, com derrota e 1 a 0 para o Goiás, na última segunda-feira (30), no Serra Dourada, em Goiânia, agradou ao técnico Abel Braga, embora o resultado tenha sido desastroso. Isso porque o Cruzeiro chegou a cinco jogos seguidos sem vitória no Brasileirão, sendo que o time ganhou um dos últimos 15 pontos disputados.

A tendência na partida deste sábado é que Abel Braga aposte na continuidade, mas sem que possa escalar a mesma equipe que perdeu para o Esmeraldino. O volante Henrique recebeu o terceiro cartão amarelo e terá de cumprir suspensão automática. Jadson, que ainda não conseguiu um bom desempenho no Cruzeiro, deve ser seu substituto, formando dupla com o garoto Ederson.

No ataque, livre de suspensão pelo terceiro cartão amarelo que cumpriu contra o Goiás, Fred volta a ser o centroavante entrando na vaga de Sassá. O trio de meias deve seguir formado por Robinho, Thiago Neves e David. Pedro Rocha, que não foi a Goiânia por estar machucado, voltou a treinar esta semana, mas sem intensidade e não enfrenta o Internacional. A expectativa era de que ele ficasse pelo menos como opção no banco de reservas, mas isso não acontecerá.

Volantes

No Internacional, o técnico Oldair Hellmann deve optar por um time com muita força no meio-de-campo, pois a tendência é que a trinca de volantes, formada por Rodrigo Lindoso, Edenílson e Patrick conte ainda com o reforço de Nonato, que é a única dúvida do treinador colorado, pois ele disputa posição com o veterano D’Alessandro.

O argentino estava machucado, mas voltou a treinar esta semana e viaja a Belo Horizonte. A dúvida é se ele começa jogando ou fica como opção no banco de reservas.

O setor ofensivo do Internacional será formado por Nico López e Guerrero, destaque nas duas partidas das semifinais da Copa do Brasil, no mês passado, quando o Colorado levou a melhor sobre o Cruzeiro vencendo por 1 a 0, a ida, no Mineirão, e goleando por 3 a 0 a volta, no Beira-Rio.
No turno do Campeonato Brasileiro, na quarta rodada, o Internacional também venceu o Cruzeiro. Jogando no Beira-Rio fez 3 a 1.

A ficha do jogo

CRUZEIRO
Fábio; Orejuela, Dedé, Fabrício Bruno e Egídio; Ederson, Jadson, Robinho e Thiago Neves; David; e Fred.
Técnico: Abel Braga

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Heitor, Bruno Fuchs, Víctor Cuesta e Zeca; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Nonato (D'Alessandro), Nico López e Patrick; Guerrero.
Técnico: Oldair Hellmann

HORÁRIO: 21h
LOCAL: Mineirão
CIDADE: Belo Horizonte
MOTIVO: 23ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro
ARBITRAGEM: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ), auxiliado por Marcelo Carvalho van Gasse (SP) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)
TRANSMISSÃO: Premiere