Uma vitória com a cara de Atlético e inspirada na virada do PSG, da França, sobre o Atalanta, da Itália, nas quartas de final da Champions League. Assim foi o duelo do alvinegro contra o Corinthians, nesta quarta-feira (12), no Mineirão. 

Embalado pelo triunfo por 1 a 0 sobre o Flamengo, na estreia do Campeonato Brasileiro, o time comandado por Jorge Sampaoli passou um grande aperto, mas derrotou o Corinthians, no sufoco. O 3 a 2 no placar, após chegar a estar perdendo por 2 a 0,  deixa o alvinegro com 100% de aproveitamento na Série A e ainda mantém a invencibilidade do time desde a chegada do comandante argentino.

No próximo domingo, o Galo volta a campo. Novamente em casa, os mineiros encaram o Ceará, a partir das 11h, também no Gigante da Pampulha. Com Sampaoli, agora são sete jogos, com seis vitórias e um empate.

Primeiro tempo

O primeiro gol do Corinthians foi na famosa "Lei do Ex". O atacante Jô, velho conhecido do torcedor atleticano, balançou a rede após jogada que começou com vacilo de Guga, que recuou errado para o goleiro Rafael. Minutos depois, foi a vez de Araos ampliar. E sabe de quem foi a linda assistência de letra? Sim, do ex-camisa 7 do Galo.

Apesar das 10 finalizações na primeira etapa, o alvinegro de Minas Gerais acabou indo para o vestiário bem atrás do marcador. Marrony e Alan Franco tiveram as grandes oportunidades, mas foram parados pelo gigante Cássio, em duas defesas heroicas.

Segunda etapa

No segundo tempo, Sampaoli precisou mexer logo na volta. Hyoran entrou na vaga de Franco; Savarino foi acionado no lugar de Marquinhos. E, logo aos 8 minutos, o primeiro deles balançou as redes. Inspirado e com o pé calibrado, minutos depois, ele fez mais um e deixou tudo igual.

Pressionando bastante o Corinthians, o Atlético foi premiado com o terceiro. Num balaço de fora da área, Nathan estufou a rede e se isolou na artilharia do Atlético na temporada, com cinco gols anotados.

Aos 29, Réver teve a chance de chegar aos 28 tentos com a camisa do Galo, mas o árbitro anotou irregularidade na jogada e anulou. Contudo, isso não fez falta com o apito final. Uma vitória, no sofrimento, que impulsiona o Atlético no Brasileirão.

Ficha técnica
Atlético 3 x 2 Corinthians

Motivo: 2ª rodada do Campeonato Brasileiro 2020
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Data: 12 de agosto de 2020 (quarta-feira)
Horário: às 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa/RJ) Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Thiago Rosa de Oliveira (RJ) VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Gols: Jô, aos 12 minutos do 1º tempo (0-1); Araos, aos 29 minutos do 1º tempo (0-2); Hyoran, aos 7 minutos do 2º tempo (1-2); Hyoran, aos 12 minutos do 2º tempo (2-2); Nathan, aos 16 minutos do 2º tempo (3-2).
 

Atlético
Rafael; Guga, Réver, Junior Alonso e Guilherme Arana; Jair, Alan Franco (Hyoran, no intervalo) e Nathan (Allan, aos 19’ do 2ºT); Marquinhos (Savarino, no intervalo), Keno (Fábio Santos, aos 32’ do 2ºT) e Marrony (Mariano, aos 47' do 2ºT)
Técnico: Jorge Sampaoli

Corinthians
Cássio; Michel, Bruno Méndez, Danilo Avelar e Sidcley; Gabriel, Éderson (Gabriel Pereira, aos 19’ do 2ºT), Araos (Ruan, aos 30’ do 2ºT) e Ramiro (Janderson, aos 18’ do 2ºT); Mateus Vital (Cantillo, aos 20’ do 2ºT) e Jô
Técnico: Tiago Nunes