riquelmo, cruzeiro

O técnico Enderson Moreira observa nos treinamento na Toca II o desempenho de alguns jovens revelados nas categorias de base do Cruzeiro. Dentre esses "meninos" está Riquelmo, atacante de apenas 18 anos que foi promovido há duas semanas para trabalhar com o time principal da Raposa.

“O Cruzeiro abriu as portas muito cedo para mim. Saí muito novo de casa e vim com nove anos para o Cruzeiro, um clube que eu vou levar sempre no meu coração. Desde pequeno me deu apoio, sempre me ajudou e quero retribuir muito e fazer de tudo para poder sempre ajudar o Cruzeiro também”, declarou Riquelmo.

Bem identificado com o Cruzeiro, o menino Riquelmo, quase homônimo do craque argentino que "desfilou futebol" no fim dos anos 1990 e anos 2000, explica a origem de seu nome. 

“Meu pai é muito fã do Riquelme, me contava dos golaços que ele fazia, dava muitas assistências, jogava muito. Quando eu nasci, ele queria me chamar de Riquelme, mas minha mãe não quis. Meu pai então mudou um pouco o meu nome, para diferenciar do jogador”, contou. 

A trajetória de Riquelmo no Cruzeiro não é recente, apesar da idade. Já são nove anos no clube, contando o tempo de escolinha, formação na Toca I e até chegar ao elenco principal. Há quatro anos ele começou sua jornada no CT de base estrelado. 

“Eu estava deitado lá em casa e o meu empresário me ligou e deu essa notícia maravilhosa da minha convocação para o profissional. Saí correndo para contar para os meus pais, que ficaram muito felizes”, disse o garoto.

Apesar de trabalhar com o time principal, Riquelmo poderá ser acionado pelo time sub-20 caso o técnico Rogério Micale precise dos serviços do atacante.