Que loucura você é capaz de fazer pelo clube de coração? No caso do atleticano Jair Augusto Dayrell, tatuar o rosto de um parceiro do alvinegro na pele foi, sem dúvida alguma, a maior já feita. Tudo começou com um desafio proposto pelo artista Thiago Scap, por meio do Twitter.

Na última sexta-feira (19), o tatuador lançou a busca por um voluntário que topasse desenhar Rubens Menin, dono da construtora MRV. Na graça dos atleticanos, principalmente pelos altos empréstimos feitos para que o clube siga forte no mercado da bola, o empresário virou meme e se tornou "protegido da Massa".

 

Nesta terça (23), a dupla se encontrou no estúdio e colocou em prática a homenagem, imortalizada na coxa esquerda do torcedor. A sessão, até a finalização, durou cerca de sete horas.

"Minha paixão vem de berço e da barriga da minha mãe. Tenho duas filhas que já são atleticanas como eu. Isso só cresce. Já fiz várias loucuras, como chegar no Mineirão 9h da manhã com o jogo sendo às 18h; viajar a Série B em todos os estados com o time; deixar de pagar a conta para ir ao estádio...", conta o publicitário de 35 anos  ao Hoje em Dia.

"O Scap é o melhor tatuador de BH. Vi ele postando que faria a tatuagem de graça. Eu já estava pensando em homenagear o Menin e tatuar mais coisas do Galo. O Thiago me deu esta oportunidade de ceder a minha pele para esta escultura. O Menin é o "cara" do Galo hoje em dia", acrescenta.

Para o torcedor, Rubens Menin é uma espécie de "Deus" para a torcida, por ajudar na vinda de atletas, com dinheiro próprio, e também pela empresa ser a responsável pela construção da Arena do alvinegro, que levará o nome da MRV. 

"Ele é um apaixonado pelo Galo, dentre tantos. Se eu fosse o Menin, eu faria a mesma coisa, pela paixão", finaliza. Segundo Dayrell, ninguém ainda está acreditando nesta loucura que ele resolveu fazer.