A ordem é se arriscar ao ataque para marcar quatro ou mais gols de diferença ou, pelo menos, vencer por 3 a 0 para levar a decisão da vaga à disputa de pênaltis. É possível? Sim! Difícil? Também. Até porque o Galo terá que se reinventar dentro de campo para fazer algo diferente, o suficiente para atingir seu objetivo. A tendência é que, inclusive, metade da equipe (no mínimo) poderá ser alterada em relação à equipe que tomou um vareio na Argentina, na partida de ida da primeira fase da Sul-Americana, contra o Unión.

Além das mexidas que Dudamel deverá fazer na escalação visando ao duelo decisivo desta quinta-feira (20), às 21h30, no Independência, é necessário que elas influenciem num comportamento do Atlético.

Defesa

A dupla de zaga deve ser formada por Réver e Igor Rabello, que ganhou mesmo a posição de Gabriel, titular na ida. Quem também deve começar jogando é Arana, por ter um estilo mais ofensivo que o de Fábio Santos, preservado talvez para o fim da partida. Caso o jogo vá para a disputa de pênaltis, o camisa 6 seria um atleta crucial.

Na direita, Guga, já disponível, pode aparecer como novidade, já que Patric e Mailton não são unanimidade e vêm em baixa. No gol, outra incógnita: a experiência de Victor ou a manutenção de Michael, que só não foi titular contra a Caldense neste ano.

Atlético

Meio-campo

No meio, Dudamel deve ter a dupla de volantes Jair e Zé Welison, vaiado pela torcida na partida anterior e prestigiado pelo treinador, além de Nathan – no lugar de Allan, suspenso – e, possivelmente, Otero, ainda em busca da melhor forma física.

“Estou bastante feliz de estar novamente em campo para ajudar meus companheiros. Claro que meu estado físico não é o melhor, mas estou trabalhando para isso a cada dia. O importante é que estou 100% recuperado da lesão e agora disponível para o treinador. Se é para me colocar, estou dentro”, disse Otero.

Ataque

Na linha de frente, a tendência é a permanência de Di Santo. O companheiro de ataque sairia de uma disputa entre Hyoran e Marquinhos. 

Escalações

Na ida, o Atlético jogou com Michael; Mailton, Réver. Gabriel e Fábio Santos; Zé Welison, Jair e Allan; Marquinhos, Hyoran e Di Santo.

Na volta, o time pode ser Michael (Victor); Guga, Réver, Igor Rabello e Arana; Zé Welison, Jair, Nathan e Otero; Marquinhos (Hyoran) e Di Santo.

ATLÉTICO X UNIÓN
Motivo
: jogo de volta da Copa Sul-Americana
Local: Independência
Horário: 21h30 (quinta-feira)
Arbitragem: Nicolas Gallo, auxiliado por Sebastián Vela e Wilmar Navarro, todos da Colômbia
Transmissão: DAZN

ATLÉTICO
Michael (Victor); Guga, Réver, Igor Rabello e Arana; Zé Welison, Jair, Nathan e Otero; Marquinhos (Hyoran) e Di Santo
Técnico: Dudamel

UNIÓN
Moyano; Bonifacio, Blasi, Calderón, Bottinelli e Corvalán; Cabrera, Méndez, Elías e Milo; Bou
Técnico: Leonardo Madelón