Que 2020 seja uma temporada diferente e de alegrias no Atlético. Esta é a expectativa alimentada pelo lateral-esquerdo Fábio Santos.. Aos 34 anos e exatos 60 jogos realizados em 2019, ele quer transformar a desconfiança do torcedor em total apoio a partir desta terça-feira (21), dia da estreia do alvinegro na temporada; o time encara o Uberlândia.

Bastante abaixo do que se espera nos duelos que fez no ano passado, Fábio se mostra tranquilo. Experiente, afirma que a má fase da equipe fez com que o lado individual ficasse bastante prejudicado; para ele e para o restante do grupo. Sobre o primeiro desafio, marcado para as 21h30, no Triângulo Mineiro, se mostra animado, mesmo com o pouco tempo de pré-temporada.

"O começo é sempre mais puxado e cansativo. Longe de estar na forma ideal. São poucos dias de trabalho. Estamos preparados para fazer um grande jogo, mas o natural é que a forma física esteja 100% no quarto ou quinto jogo", comenta Fábio Santos.

Sobre a procura do Atlético por um outro lateral, da sua posição, o "carequinha" se mostra tranquilo. Para ele, quem vier, vai ajudar durante o longo ano que vem pela frente. Pela idade, Fábio sabe que não consegue estar 100% nos mais de 70 desafios.

"Encaro de uma forma muito natural. Não é a primeira temporada em que isso acontece. Não tem esse tipo de conversa (com a diretoria), mas sempre me vejo prestigado no Galo. Trabalho bastante, não fujo das minhas responsabilidades. O ano não foi só ruim para mim, foi ruim para todos. Espero que 2020 seja diferente. Acho que o individual vai aparecer para todos. E 2019 foi a temporada que fiz mais gols na minha carreira, inclusive" finaliza.o lateral, autor de sete gols no último ano.