Um dos pontos que mais tem chamado a atenção na boa fase do Atlético na temporada é a consistência defensiva. Nos últimos dez jogos, somando duelos pelo Campeonato Brasileiro, Libertadores e Mineiro, o Galo sofreu apenas quatro gols.

O dado chama a atenção principalmente pelo rendimento do setor na temporada, quando a fragilidade da defesa alvinegra foi considerada preponderante para que o time não conseguisse o título do Brasileirão.

Na ocasião, a equipe, então comandada pelo técnico Jorge Sampaoli, foi a terceira mais vazada entre os dez primeiros. No fim da disputa, terminou na terceira colocação, a três pontos do Flamengo, campeão do torneio.

Remanescente da temporada passada, e bastante utilizado em 2021, o zagueiro Réver destacou a evolução do time alvinegro neste quesito.

“Essa consistência defensiva vem surtindo efeito pelo nosso dia a dia. Sabemos que isso faz toda a diferença. A prova disso é o último jogo, em que conseguimos vencer por 1 a 0, a defesa se mostrou muito sólida. Independentemente de quem esteja jogando, a defesa não quer dizer apenas dois zagueiros, mas o conjunto da obra, com os volantes, laterais e, consequentemente, atacantes e meias”, disse o defensor.

Concorrência

Titular nos últimos jogos, em razão da ausência de Junior Alonso, convocado para a seleção paraguaia, Réver fez questão de frisar a qualidade do elenco do Galo e brincou sobre a concorrência por uma vaga entre os titulares.

“O Atlético hoje faz valer a pena o investimento feito, as contratações feitas. Prova disso é que o Atlético desistiu de mudar as datas dos seis jogos, coisa que equipes que se fala que tem um elenco forte, mas na hora de colocar isso em prova, acaba ficando com certo receio. Isso não houve no Atlético. Isso demonstra o poder do elenco. Que nós tenhamos essa eficiência que estamos tendo, para que possamos dar essa continuidade, deixar esse ponto de interrogação (sobre quem deve ser titular), e quem sabe derrubar um pouco mais do cabelo do Cuca”.

Com boas chances de Réver iniciar jogando, o Atlético enfrenta o Remo, nesta quinta-feira (10), às 19h, no Mineirão, no jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil.

Como venceu o primeiro duelo, em Belém, por 2 a 0, o alvinegro pode perder por até um gol de diferença que avança às oitavas de final da competição.

Leia Mais:
Atlético informa acordo para pagamento de dívida com Ricardo Guimarães
Cuca e Sergio Coelho visitam torcedor atleticano que luta contra um câncer
Prováveis escalações, dúvidas e desfalques de Atlético e Remo para a partida desta quinta