A vitória por 2 a 0 sobe o Goiás, nessa quarta-feira (6), no Mineirão, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, deixou o clima mais leve no Atlético, que vem sofrendo com a irregularidade no torneio.

Após o triunfo contra o Esmeraldino, o Galo agora volta o foco para o clássico com o Cruzeiro, marcado para este domingo, às 16h, também no Gigante da Pampulha.

Na 11ª posição na tabela de classificação, com 39 pontos, o Alvinegro, que minimizou os riscos de rebaixamento com a última vitória, pode complicar a vida do rival, que tenta se afastar do Z-4, caso vence o confronto de domingo.

Com o empate em 0 a 0 contra o Atheltico-PR, em Curitiba, também na última quarta, o Cruzeiro chegou aos 34 pontos, na 14ª posição, mas pode perder posições no encerramento da rodada, nesta quinta-feira.

O zagueiro Réver, capitão e um dos principais jogadores da equipe comandada pelo técnico Vagner Mancini, destacou a importância e o peso de um clássico, e o sentimento que o time vai encarar o duelo com o arquirrival.

“É um campeonato à parte, paralelo. Os dois clubes na competição vêm de momentos parecidos, mas a gente sabe que a partir de um clássico, tudo pode mudar. Então, que nós tenhamos essa frieza, mas ao mesmo tempo a agressividade que estamos tentando colocar nas partidas, aproveitar o momento e buscar essa vitória. Até porque, o ambiente para se tornar bom precisa de vitórias. Então, quanto mais a gente conseguir essas vitórias, mais o nosso ambiente ficará mais leve”, disse o defensor, em entrevista coletiva na Cidade do Galo, nesta quinta.

Réver Atlético

Sobre o caminho para conseguir o triunfo sobre o Cruzeiro, Réver foi enfático, destacando o principal fator que o time deve buscar alcançar na partida.

“Clássico são decididos em pequenos detalhes, a equipe que tem uma margem de erro mínima tem grandes chances de sair vitoriosa no clássico. Então, espero que essa equipe possa ser a nossa e que possamos continuar a nossa trajetória de vitórias na competição”, completou.