Admirador do estilo de jogo de Jorge Sampaoli, o técnico Cuca, apresentado nessa terça-feira (16), ressaltou que vai aproveitar muito do trabalho que o argentino deixou como herança no Galo. Inclusive, destacou a importância de um “goleiro-linha”, algo que, na saga do hermano no Atlético, acabou sendo decisivo para a escolha de Everson como arqueiro titular, em detrimento à grande parte da torcida que clamava por Rafael.

No entanto, em entrevista coletiva, Cuca não colocou Everson acima do colega de posição no quesito “saber jogar com os pés”. Para ele, ambos podem cumprir bem essa função, e tudo dependerá do que for mostrado nos treinos e, claro, nas partidas. 

"Tem importância saber jogar com os pés, começar a construção de jogo, principalmente quando você toma a iniciativa da partida. Qualquer ganho é importante. O Everson sabe jogar com os pés, o Rafael também sabe jogar com os pés. E vamos trabalhar cada vez mais para ser sempre o fator de iniciar uma jogada", disse o técnico alvinegro.

No último Brasileirão, Everson disputou 28 duelos pela equipe e sofreu 34 gols, média de 1,2 tento por confronto. Já Rafael, que começou como titular e perdeu a posição quando Everson chegou, esteve em campo em dez partidas pela competição nacional e sofreu 11 gols, média de 1,1.

Na temporada de 2021, o Galo disputou quatro embates até agora, todos pelo Mineiro. Victor foi titular na primeira rodada, em sua despedida dos gramados. Nas três seguintes, Rafael ficou debaixo das traves e levou dois gols. Everson retornou de férias e se tornou mais uma opção no elenco.

Atlético

Leia Mais:
Cuca e Eugênio Souza têm nomes divulgados no BID e podem estrear no duelo entre Galo e Coimbra
Após 2.642 dias da despedida, Cuca é apresentado aos jogadores e inicia nova era no Atlético
Faltam 32 dias: hat-trick de Obina em vitória salvadora do Atlético no Parque do Sabiá