Rafaela Silva sagrou-se bicampeã dos Jogos Mundiais Militares na categoria leve (até 57Kg) neste sábado (19) ao derrotar, por ippon, a romena Andreea Chitu. A competição está sendo realizada em Wuhan, na China.

A campeã olímpica no Rio-2016 garantiu a vitória na finalíssima aplicando dois wazaris que acabaram rendendo um ippon. O golpe fatal da carioca aconteceu com 1min26s de luta, dando a ela a segunda conquista da carreira no evento internacional. Em 2015, já havia sido medalha de ouro quando a competição foi sediada na Coreia do Sul.

A judoca ainda tenta se defender de sanções na Justiça Deportiva após ter sido flagrada no exame antidoping nos Jogos Pan-Americanos de Lima deste ano, quando acabou perdendo o ouro conquistado no evento. Na ocasião, foi detectada a presença de um ativo que tem efeito broncodilatador, a substância fenoterol, que costuma ser usada em tratamento de doenças respiratórias.

"Este ano o nível está muito forte e cada vez vai evoluindo mais. Não tem mais competição fácil. O foco é conseguir mais uma medalha de ouro em Jogos Olímpicos, agora em Tóquio 2020. É uma missão dura, mas não impossível. Como atual campeã, sei que estarei visada e vou trabalhar para isso", comentou a atleta, nascida no Jacarezinho.

Para chegar ao ouro neste sábado, Rafaela estreou, no dia anterior, vencendo a Amina Mamedova, do Usbequistão. Em seguida, superou a ucraniana Marilia Skora, a indonésia Ni Kadek Anny Pandini, nas quartas, e a polonesa Arleta Podolak, nas semifinais.