O finlandês Kimi Raikkonen minimizou qualquer preocupação sobre o problema no câmbio que quase condenou sua participação no primeiro dia da segunda bateria de testes coletivos da pré-temporada da Fórmula 1. O piloto da Ferrari perdeu tempo nos boxes, no período da tarde, em razão da falha técnica.

"É normal enfrentar pequenos problemas como estes em testes como o de hoje", declarou o finlandês, que registrou o quarto tempo do dia, apesar dos problemas. "Não estou preocupado porque temos tempo para consertar isso. Este é o objetivo do teste: aprender coisas novas e tentar coisas diferentes."

O contratempo, contudo, reduziu a quilometragem da Ferrari nesta terça-feira. Raikkonen completou 72 voltas no traçado de Barcelona. Foram 100 voltas a menos que a Mercedes, que dividiu o teste desta terça entre o alemão Nico Rosberg e o inglês Lewis Hamilton. Juntos, eles deram 172 giros no circuito.

Questionado sobre uma possível comparação entre as duas equipes, Raikkonen se esquivou de previsões. "Vamos saber muito bem como será quando chegar a corrida da Austrália, mas até agora o carro está bom. Eu não faço ideia de como estão os outros carros. Os tempos podem variar muito, por causa dos pneus e dos níveis de combustível. Sabemos o que estamos fazendo e estamos muito felizes como as coisas estão indo com o nosso carro", afirmou.

Raikkonen já havia enfrentado problemas na primeira bateria de testes. Na primeira semana, também realizada em Barcelona, o finlandês sofreu com uma falha no tanque de combustível. Sem as mesmas dificuldades, seu companheiro de equipe, o alemão Sebastian Vettel, vem sendo um dos destaques da pré-temporada até agora.