Apresentado nesta sexta-feira (13) na Toca II, o zagueiro Ramon, de 1,86m de altura, será uma das peças importantes do elenco celeste na disputa da Série B do Brasileiro. Com a camisa do Cruzeiro, tentará repetir o que fez com o Vitória em 2015, quando ajudou o clube baiano a retornar à prateleira de cima do futebol nacional.

Para que a equipe mineira obtenha êxito em sua mais importante missão da temporada, Ramon dá um conselho ao elenco, embasado na experiência que teve em edições anteriores da competição.

“Disputei a Série B duas vezes. Sei como é difícil jogar a competição, não tem jogo fácil. É muito complicado. Se o Cruzeiro quer subir, e vai subir, tem que entrar com mentalidade de Série A. O Cruzeiro não merece estar na Série B. É pensar que cada jogo é de Série A, pensar grande”, destacou o defensor.

Apesar da campanha ruim da equipe até agora no ano – a Raposa é quinta colocada no Mineiro e perdeu por 2 a 0 no jogo de ida da terceira da Copa do Brasil para o CRB –, Ramon crê numa reviravolta daqui para frente.

“Venho acompanhado o Cruzeiro há algum tempo, desde que veio a mim a proposta no ano passado. Sei do peso dessa camisa e da grandeza do clube. Por tudo que aconteceu nos últimos anos, é normal ter essa pressão”, disse.

Cruzeiro

Polivalente

Zagueiro de ofício, Ramon também se coloca à disposição para atuar em outras funções, como no meio-campo e na lateral.

“Me considero um jogador com boa velocidade e boa saída de bola. Não adiantar falar se não mostrar dentro de campo. Espero que o torcedor me abrace para fazer o melhor dentro de campo. Se o professor Adilson (Batista) quiser me utilizar em campo, estou à disposição, não importa a posição”, comentou.