A novela sobre o destino de Cristiano Ronaldo finalmente teve um fim nesta terça-feira (10), e com uma nova casa para o craque português. Depois de nove temporadas vestindo as cores do Real Madrid, o astro de 33 anos foi confirmado como novo reforço da Juventus, naquela que pode ser considerada a principal transação do futebol mundial nos últimos anos.

A confirmação do acordo veio através de comunicado oficial divulgado pelo Real. "O Real Madrid comunica que, atendendo a vontade e pedido expressados pelo jogador Cristiano Ronaldo, acertou sua transferência para a Juventus. Hoje, o clube quer expressar seu agradecimento a um jogador que demonstrou ser o melhor do mundo e que marcou uma das épocas mais brilhantes de nossa história", apontou.

Os rumores sobre a ida de Ronaldo para a Juventus já vinham ganhando força desde o fim da última temporada europeia. Após uma breve esfriada durante a Copa do Mundo, se intensificaram novamente após a eliminação de Portugal da competição na Rússia e, desde então, a imprensa da Europa dava como questão de tempo a confirmação.

De acordo com os veículos midiáticos do continente, a contratação poderia ter sido anunciada até antes, se não fosse o fato de Ronaldo sair de férias após a Copa. Isso obrigou o presidente da Juventus, Andrea Agnelli, a viajar para a Grécia, onde se encontrou com o craque para discutir os últimos detalhes da transação.

O acerto com o Real Madrid foi encaminhado nos últimos dias e selado nesta terça. O clube espanhol cumpriu a promessa de não dificultar a saída do atacante, após pedido do próprio português, que teria se sentido desvalorizado por algumas atitudes da direção do clube espanhol nos últimos tempos.

Prova deste entendimento entre as partes foi a redução do valor da multa rescisória do jogador por parte do Real, noticiada pela imprensa espanhola no fim do mês passado. O agente do astro, o português Jorge Mendes, chegou a falar: "Se ele (Ronaldo) sair, será eternamente grato ao clube".

A parceria entre Ronaldo e Real foi bastante vitoriosa e benéfica para ambos os lados. O jogador chegou ao clube em 2009 após ter sido eleito o melhor jogador do mundo no ano anterior vestindo as cores do Manchester United, mas só atingiu seu auge no time espanhol. De lá para cá, ganhou o prêmio de melhor do mundo em mais quatro oportunidades - 2013, 2014, 2016 e 2017 - e se estabeleceu como um dos grandes da modalidade em todos os tempos.

Por outro lado, Ronaldo liderou o Real a uma das fases mais vitoriosas de sua rica história. Foi liderado pelo craque que o clube faturou o sonhado décimo título da Liga dos Campeões, em 2013/2014, e repetiu o feito nas últimas três edições - 2015/2016, 2016/2017 e 2017/2018 - ampliando sua hegemonia no continente. A parceria ainda foi responsável por dois títulos espanhóis, dois da Copa do Rei, dois da Supercopa da Espanha, dois da Supercopa da Europa e três do Mundial de Clubes.

Na Juventus, Ronaldo terá o novo desafio esportivo que tanto buscava, com a responsabilidade de tornar a hegemonia nacional do clube em resultados expressivos a nível europeu. Se vem de sete títulos italianos consecutivos, o time de Turim não fatura uma Liga dos Campeões desde 1995/1996 - a outra de sua história aconteceu em 1984/1985.

 
 

@Cristiano: "Estos años en el Real Madrid, y en esta ciudad de Madrid, han sido posiblemente los más felices de mi vida. - Solo tengo sentimientos de enorme agradecimiento para este club, para esta afición y para esta ciudad. Solo puedo dar las gracias a todos ellos por el cariño y afecto que he recibido. - Sin embargo, creo que ha llegado el momento de abrir una nueva etapa en mi vida y por eso he pedido al club que acepte traspasarme. Lo siento así y pido a todos, y muy especialmente a nuestros seguidores, que por favor me comprendan. - Han sido 9 años absolutamente maravillosos. Han sido 9 años únicos. Ha sido para mí un tiempo emocionante, repleto de consideración aunque también duro porque el Real Madrid es de una altísima exigencia, pero sé muy bien que no podré olvidar jamás que aquí he disfrutado del Fútbol de una manera única. - He tenido en el campo y en el vestuario a unos compañeros fabulosos, he sentido el calor de una afición increíble y juntos hemos conquistado 3 Champions seguidas y 4 Champions en 5 años. Y junto a ellos además, a nivel individual, tengo la satisfacción de haber ganado 4 Balones de Oro y 3 Botas de Oro. Todo durante mi etapa en este club inmenso y extraordinario. - El Real Madrid ha conquistado mi corazón, y el de mi familia, y por eso más que nunca quiero decir gracias: gracias al club, al Presidente, a los directivos, a mis compañeros, a todos los técnicos, médicos, fisios y trabajadores increíbles que hacen que todo funcione y que están pendientes de cada detalle incansablemente. - Gracias infinitas una vez más a nuestros seguidores y gracias también al Fútbol español. Durante estos 9 años apasionantes he tenido enfrente a grandísimos jugadores. Mi respeto y mi reconocimiento para todos ellos. - He reflexionado mucho y sé que ha llegado el momento de un nuevo ciclo. Me voy pero esta camiseta, este escudo y el Santiago Bernabéu los seguiré sintiendo siempre como algo mío esté donde esté. - Gracias a todos y, por supuesto, como dije aquella primera vez en nuestro estadio hace 9 años: ¡Hala Madrid!"

Uma publicação compartilhada por Real Madrid C.F. (@realmadrid) em