Anunciado oficialmente como novo reforço do Atlético, o lateral-direito Mariano já está a caminho de Belo Horizonte, onde voltará a vestir a camisa alvinegra após hiato de 12 anos. Aos 34 anos e pedido por Sampaoli, o jogador estava defendendo o Galatasaray, da Turquia.

Envolvido numa troca entre Atlético e Ipatinga, em 2008, Mariano chegou ao Galo e o ex-atacante Marinho ao Tigre. Contudo, a primeira passagem não foi nada boa. Com menos de três meses no clube, ele e mais dois companheiros da época praticaram ato de indisciplina extra-campo e acabaram demitidos por justa causa.

Na temporada seguinte, ele chegou ao Fluminense. Buscando se reerguer, acabou ajudado pelo técnico Cuca, um dos principais responsáveis por sua ascensão no mundo da bola. 

Leia mais:
'O Atlético fará um excelente negócio', afirma Cuca sobre possível contratação de Mariano
Sampaoli comenta chegada de Mariano e não cita Maílton: 'só temos o Guga nesta posição'

"Em 2009, quando eu fui para o Fluminense, o Mariano não estava sendo utilizado. A medida que fui sentindo as coisas e fazendo ajustes de alguns afastamentos e de algumas promoções de jovens valores, vi um potencial enorme nele e um apetite ofensivo maravilhoso. Mariano foi peça fundamental no nosso salvamento no Brasileiro e também no vice-campeonato da Sul-Americana", relembrou Cuca, em entrevista concedida  ao Hoje em Dia em abril.

Pedido pelo comandante argentino, Mariano reencontrará um velho conhecido. Com Sampaoli, ele atuou no Sevilla, da Espanha, em 2017; foram 21 jogos ao todo. Durante a entrevista pós-jogo desta quarta-feira (29), o técnico rasgou elogios ao hoje veterano e afirmou que esta sintonia fará com que ele se adapte rapidamente ao Atlético.