Recuperado de uma apendicite, o espanhol Rafael Nadal voltará aos treinos no início de dezembro, visando a preparação para a próxima temporada. No entanto, o número 3 do mundo não espera um retorno como o de 2013, quando ganhou dez títulos depois de ter ficado fora das quadras por sete meses.

“Não, 2013 foi mágico e irrepetível. 2013 não volta”, afirmou o tenista em Manacor, durante a cerimônia que lançou a pedra fundamental da academia de tênis que levará seu nome.

“Estou dois anos mais velho. Tenho que tentar chegar ao meu máximo. Este ano tive problemas nas costas, depois no pulso, e então veio a apendicite. Muitas coisas aconteceram que não me permitiram ter o ritmo necessário para ser competitivo durante todos os meses do ano. O objetivo do próximo ano é que isso (lesões) não ocorra”, explicou o “Touro Miura”, que fará sua estreia em 2015 no ATP 250 de Doha, torneio marcado para acontecer a partir do dia cinco de janeiro.

Em 2014, Nadal conquistou quatro títulos, incluindo o seu nono Roland Garros. No entanto, por conta dos problemas físicos, teve muitos altos e baixos. O tenista canhoto passou três meses sem jogar desde julho, por causa de uma contusão no punho. Recuperou-se, mas logo teve de operar o apêndice e ficou de fora do ATP Finals, em Londres, neste mês.

Entre junho de 2012 e fevereiro de 2013, Nadal ficou mais de sete meses sem jogar por lesões em seus joelhos. Voltou ao circuito em Viña del Mar, em fevereiro de 2013, e levou dez campeonatos, entre eles dois Grand Slam e cinco ATP Masters 1.000.