Reintegrado ao elenco do Atlético após negociação frustrada com o Shabab Al Ahli (Emirados Árabes), o meia Cazares está nos planos do técnico Thiago Larghi para o duelo com o Bahia, na segunda-feira (30). As equipes se enfrentarão às 20h, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Desta forma, o meia de 26 anos retoma não apenas a briga por uma vaga no time titular, como também a busca por mais dois recordes pelo Galo. Maior garçom estrangeiro do clube mineiro, o equatoriano é ainda o vice-líder nos rankings de partidas disputadas e gols marcados entre os gringos que já defenderam a camisa alvinegra.

As metas parecem ousadas, é verdade. O vínculo do camisa 10 com o Atlético, porém, vai até o fim de 2020. Ou seja, se não for vendido nas próximas janelas de transferências, o jogador terá a oportunidade de escrever ainda mais o nome na história alvinegra.

 

Recordes Cazares

Clique para ampliar

Cálculos

Alcançar Cincunegui neste ano é impossível, mas Cazares terá a chance de superar o uruguaio em participações se disputar mais uma temporada pelo Galo.

O time tem apenas mais 23 compromissos em 2018, portanto o meia chegaria a no máximo 155 jogos, restando ainda 39 para igualar a marca registrada pelo lateral entre as décadas de 1960 e 1970.

Como a equipe alvinegra tem realizado, em média, quase 70 partidas por temporada, o recorde poderá ser batido pelo armador no próximo ano.

Cazares já poderia ter ao menos mais três aparições no currículo, mas a diretoria decidiu poupar o atleta durante a negociação com o Oriente Médio, nos duelos do Campeonato Brasileiro contra Grêmio, Palmeiras e Paraná.

"Ele tinha uma negociação em curso. Para não expor o jogador ao risco de lesão, nós deixamos ele de fora nos últimos jogos", explicou Larghi.

 

Meta desafiadora

Quando o assunto é o topo da artilharia entre os estrangeiros, as contas são mais difíceis. Se mantiver a média de 0,18 gols por partida, Cazares precisará de pelo menos mais 99 participações com a camisa alvinegra para alcançar o argentino Lucas Pratto, com 42 tentos.

Para efeito de comparação, o equatoriano foi a campo 60 vezes durante toda a temporada passada. Ou seja, o mais provável é que ele só bata mais este recorde se permanecer no clube até 2020.