Argentino, canhoto e de uma cabeleira bem tratada. Poderia ser o ex-lateral Sorín, ídolo dos hermanos e também da torcida do Cruzeiro. Porém, sem tanto sucesso no mundo da bola, o jornalista Nicolás Mai, curte a semelhança com o compatriota, hoje comentarista de TV.

No Brasil desde o início da semana, o apresentador da Rádio Cadena 3, de Santa Fé, tem histórias engraçadas devido ao status de sósia. Na Copa do Mundo de 2014, inclusive, conseguiu adentrar a uma Arena como "irmão" de Sorín. Na ocasião, ele estava sem a credencial de jornalista e, no "jeitinho argentino-brasileiro", conseguiu acompanhar um dos jogos da Argentina. Esta, uma das recordações que guarda daquele mundial, no qual o time albiceleste acabou com o vice-campeonato. Além da façanha, ele tirou fotos e fez sucesso entre os torcedores.

Nesta quinta-feira (26), Nicolás está no Mineirão para o duelo do Colón contra o Atlético. Quem avançar, fará a grande final da Copa Sul-Americana, em jogo único, marcado para Assunção, no Paraguai.

sorin