“Todos os clubes têm suas falhas, e todos os times têm seus buracos no campo de jogo. Temos que corrigir as falhas e melhorar em muitos aspectos”. Com essas palavras o novo técnico do Cruzeiro, Rogério Ceni, deixa claro que há muito trabalho pela frente a fim de dar uma cara diferente à Raposa, 17ª colocada no Campeonato Brasileiro. E deu uma dica da chave para o sucesso no desafio de tirar os celestes do fundo do poço: repetição.

“Quando você repete muito (fundamentos) nos treinos, você vai automatizando para fazer o time jogar de maneira clara. Tenho uma maneira de jogar, e vamos implantá-la da melhor forma possível. Se os jogadores comprarem essa ideia, vai dar certo, porque qualidade eles têm. E a ideia é de fazer o time ficar cada vez mais rápido”, declarou o comandante.

Retomar a confiança dos atletas é o primeiro passo neste percurso. “Nenhum jogador que ganhou títulos se esquece como se ganha. É o melhor dos sabores. O time começou bem o ano, depois perdeu ritmo. Era um time que não perdia, ficou 21 partidas sem perder, certo? É um grande desafio para mim também. Sou movido por desafios”, salientou.

Faltas

Exímio cobrador de faltas e pênaltis na época em que era jogador, Rogério Ceni promete dar ênfase também a esses tipos de jogadas, ciente da quantidade de bons batedores que o Cruzeiro possuiu, como Robinho e Thiago Neves.

“Cobrança de falta é repetição. Aliás, tudo na vida. Bati 15 mil faltas (nos treinos e nos jogos) antes de fazer meu primeiro gol de falta. Repetição e pré-repetição do atleta”, afirmou.