Foto

A administradora do Mineirão, mesmo sem dizer quem era o responsável pelo espaço, já havia informado sobre a rescisão de contrato e da multa aplicada ao então permissionário do camarote de onde partiu o arremesso de um objeto do lado da torcida do Cruzeiro em direção à torcida do Atlético no clássico do último domingo. Agora foi a vez da própria empresa, que até então tinha o nome mantido em sigilo e usava o local, se manifestar.

A associação APVS Brasil, que atua no mercado de seguro de veículos, se manifestou por meio e nota oficial por causa dos acontecimentos do jogo entre os arquirrivais. Foi do espaço da permissionária que partiu o arremesso do objeto que motivou investigação da Polícia Civil.

"A APVS, através de sua diretoria, vem a público informar que repudia todo e qualquer ato de violência e esclarece que: alguns convidados do camarote que a associação mantinha no estádio, em lamentáveis condutas individuais, praticaram atos totalmente incompatíveis com os códigos de conduta e ética da APVS. A APVS informa ainda que se colocou à inteira disposição das autoridades para esclarecimento dos fatos e, solicitada, forneceu prontamente a lista dos presentes ao evento, além de estar disponível para atender qualquer outra medida neste sentido", diz parte da nota da empresa.

Leia mais:
Novo laudo de segurança do Mineirão pela PM vai reduzir espaço de visitantes
Torcedores que cometeram injúria racial são identificados pela polícia e responderão pelo crime
'Olha a sua cor', diz torcedor do Atlético a segurança contratado para clássico no Mineirão
Invasão de torcedores do Atlético em camarotes com cruzeirenses causa confusão generalizada

Em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Civil (PC), a reportagem do Hoje em Dia foi informada de que as autoridades já receberam da administradora do Mineirão as imagens que ajudarão na identificação do objeto que foi arremessado. E que até a noite da última quinta-feira não havia a confirmação de qual era o objeto arremessado. Há possibilidade de que seja uma garrafa de vidro e balde metálico de gelo. 

Informações recebidas pelo HD apontam que duas pessoas suspeitas do envolvimento no arremesso do objeto se apresentariam até a próxima segunda-feira à Polícia Civil.