Principal contratação do Sport para a Série A, o experiente meia Thiago Neves deverá ser um dos escolhidos pelo técnico Jair Ventura para tentar desbancar o Atlético no próximo sábado (24). As duas equipes se enfrentam a partir das 21h, no Mineirão, em duelo válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Contudo, a presença do jogador na capital mineira é motivo suficiente para que os holofotes se virem para ele. O motivo? Neves se tornou persona non grata para atleticanos e cruzeirenses. Nesta sexta (23), inclusive, ele e os companheiros de Leão farão atividade na Toca II. Em situações normais, os portões não estariam tão abertos ao ex-dono das camisas 10 e 30.

Ídolo na Raposa e peça fundamental nas principais conquistas recentes do clube celeste, o meia viu o casamento com a "China Azul" acabar de forma drástica no ano passado, quando o Cruzeiro foi rebaixado para a Série B. Além do péssimo desempenho dentro das quatro linhas, Thiago teve uma conversa com o então presidente Zezé Perrela vazada, na qual cobrava do dirigente um acordo para que salários e premiações em atraso fossem quitados; o famoso "Fala, Zezé".

Para piorar mais ainda a relação com a torcida celeste, Neves aceitou proposta para atuar pelo Atlético, há cerca de dois meses, quando acabou tendo o contrato rescindido com o Grêmio. Porém, 'inimigo' da "Massa" - por toda a rivalidade criada e pelas provocações feitas no passado -, a negociação não teve andamento, e a diretoria atleticana desistiu da contratação. 

Nada feliz com isso, o meia ameaçou acionar o clube na Justiça, pedindo mais de R$ 20 milhões de idenização; em contato com o jurídico do Galo, porém, a reportagem apurou que, até o presente momento, isso não aconteceu.

Pelo Sport, Thiago Neves já fez seis partidas. Ao todo, deu duas assistências e marcou um gol. Responsável pela criatividade do time pernambucano, ele já divide opiniões também no novo clube.