Os bastidores de Cruzeiro e Flamengo estão quentes e o motivo de a “chapa esquentar” ainda mais é o encontro de representantes do clube, o empresário do meia-atacante Arrascaeta e o próprio jogador em Montevidéu, para onde o atleta foi no fim da semana passada, quando deveria ter se apresentado na Toca II para o início da pré-temporada 2019.

Segundo o vice-presidente celeste, Itair Machado, estão em território uruguaio o Ceo do Flamengo, Bruno Spondel, o empresário André Cury, que tem uma carta dada pelo antigo presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, documento que autoriza o agente a negociar Arrascaeta, além do próprio camisa 10 e seu empresário e ex-jogador Daniel Fonseca.

“Ele (Bruno Spindel) está hoje (segunda-feira, 7 de janeiro) lá no Uruguai. Está de novo, foi lá para tentar resolver o problema. Eu solicitei ao Flamengo, na minha conversa com o vice-presidente de futebol (Marcos Braz): ou paga o Cruzeiro ou retira a proposta, porque o procurador continua peitando o Cruzeiro, porque a proposta que está na mão dele ainda tem valor, então o aliciamento do Flamengo continua a cada dia, porque tem ele tem a proposta com validade. Pedi ao vice-presidente do Flamengo, ou você paga o Cruzeiro ou você avisa o procurador que não tem mais proposta, porque o jogador continua a vida dele, e o Cruzeiro continua a vida dele. O jogador está no Uruguai, o procurador está lá. Aí o Flamengo pediu o Bruno Spindel para ir lá dar uma solução ao negócio. E tem um representante do Cruzeiro lá (empresário André Cury) hoje, para depois não falar que o Cruzeiro colocou agente para representar o Cruzeiro”, disse o vice-presidente de futebol da Raposa em entrevista ao programa Seleção, do canal Sportv.

Arrascaeta deixou Belo Horizonte na sexta-feira passada e viajou ao Uruguai. Uma foto do jogador foi tirada na porta do único hotel cinco estrelas de Belo Horizonte, na companhia do  empresário Daniel Fonseca. De lá partiram para o aeroporto rumo ao Uruguai.

Itair Machado disse que se o Flamengo não resolver a situação (pagar o Cruzeiro ou retirar a proposta), vai procurar pais dos garotos da base do clube carioca para “dar o troco”.

“Como ele (André Cury) já tem uma carta do ex-presidente do Cruzeiro, ele está lá. Então, estão sentados lá no Uruguai: Daniel, representando o Cruzeiro, Daniel (Fonseca, empresário do Arrascaeta) e o Flamengo. E o que o Cruzeiro pede em âmbito nacional que pare de aliciar o jogador do Cruzeiro: ou ele paga ou retira a proposta, porque senão vamos começar a ir aos pais dos jogadores das categorias de base do Flamengo, que a gente sabe que são jogadores de primeira linha e que não tem nem contrato de formação, e vai virar uma guerra. O Cruzeiro pode não ter dinheiro para investir, mas a gente vai arrumar”, garantiu.

Nesta segunda-feira o Cruzeiro notificou o Flamengo extrajudicialmente pelo aliciamento do meia-atacante Arrascaeta. O documento foi enviado à Federação Mineira de Futebol (FMF) e à Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

 “Vai ser uma guerra aberta, porque até a Fifa e a CBF tomarem providências, já passou de um ano. Então, o Cruzeiro vai usar do mesmo remédio. Ou o Flamengo paga ou retira a proposta”, reiterou o dirigente.