A reunião entre os 20 clubes da Série A na Confederação Brasileira de Futebol acontece nesta sexta-feira. A formulação do Regulamento Específico da Competição em 2019 terá importantes assuntos a serem debatidos pelos representantes de cada agremiação. Os dois mais impactantas são propostas reveladas previamente pela CBF: VAR e número de técnicos.

Ao contrário do que aconteceu no ano passado, a CBF irá colocar em negociação a proposta de implantação do VAR totalmente custeada pela entidade durante as 380 partidas da Série A. Em Minas Gerais, a FMF já adotou este uso do VAR sem custo aos clubes a partir das semifinais do Estadual. A mudança, entetanto, será na taxa de arbitragem, que aumentará, uma vez que cada clube terá de pagar mais do que os contumazes árbitros de campo.

"O primeiro ponto da pauta é a adoção do árbitro de vídeo (VAR) nas 380 partidas do Brasileirão. A CBF assumirá, integralmente, os custos com tecnologia e infraestrutura, cabendo aos clubes apenas o pagamento das despesas com o capital humano, como ocorre, tradicionalmente, com as equipes de arbitragem", diz a nota da CBF. 

Outra pauta em questão é a respeito da troca de técnicos que sempre marca os pontos corridos desde 2003. No ano passado, foram 29 treinadores saindo dos clubes. O Sport chegou a ter quatro diferentes nomes. 

"Outra proposta importante será a limitação nas trocas de treinadores. A CBF proporá aos clubes que possa ser feita apenas uma mudança de técnico durante a disputa da Série A. “Essa medida vai ajudar os clubes a racionalizarem sua gestão e a médio prazo permitirá a redução de custos”, afirma Rogério Caboclo.
Outra ideia limitadora é em relação ao número de jogadores incritos por equipes. Serão 40, caso a proposta da CBF seja aceite. 

NOVO TORNEIO
Na lista de modificações da CBF, a presença de um novo torneio no apertado calendário nacional. Haverá, a partir de 2020, a disputa da "Supercopa do Brasil". Um jogo único entre o campeão brasileiro e o vencedor da Copa do Brasil do ano anterior. Em 2015, caso este jogo existisse, o confronto seria entre Atlético e Cruzeiro.

Houve, em 1990 e 1991, disputas similares entre os vencedores dos dois principais troféus do futebol nacional. Primeiro, o Grêmio venceu o Vasco por 2 a 0 no agregado, em partidas que valeram também pela Copa Libertadores. No ano seguinte, o Corinthians derrotou o Flamengo em jogo único. 

CBF propõe criação da Supercopa do Brasil. Torneio que existiu em 1990 e 1991. Grêmio venceu o Vasco por 2 a 0 (agregado), em jogos válidos pela Libertadores também. Depois, Corinthians derrotou o Flamengo. Atlético e Cruzeiro fariam ela em 2015, caso existissem, e protagonizaram a Supercopa do Brasil sub-20 em 2017.