Atlético e Corinthians se reencontram hoje para um “acerto de contas”. A partir das 17h, na cidade de Boca Raton, o vice-campeão brasileiro mede forças com o dono do título nacional em um jogo que, apesar do caráter amistoso, representa uma espécie de revanche da disputa travada no Brasileirão 2015.

Antes mesmo de a bola rolar pela Florida Cup, porém, as duas diretorias se reunirão para tratar de um assunto polêmico: o futuro do centroavante André. O jogador assinou um pré-contrato com o Timão e é visto como o substituto ideal de Vágner Love, negociado com o Monaco-FRA.

O clube paulista quer levar o atacante o quanto antes para o Parque São Jorge, para tê-lo em campo na Copa Libertadores. O atual vínculo com o Galo, contudo, vai até o fim de junho.

Incomodado com a postura do atacante, que polemizou ao apagar o escudo do Atlético em uma foto postada no Instagram, o presidente Daniel Nepomuceno promete fazer jogo duro. O Galo deseja receber ao menos 1 milhão de euros (R$ 4,4 mi) para antecipar a liberação. Mas o dirigente já adiantou que “a questão não é dinheiro”, e a provocação pode custar ao atleta seis meses de inatividade – ele não foi relacionado para a Florida Cup.

André é a maior contratação da história do Atlético: custou cerca de R$ 20 milhões, sendo que o clube “recuperou” R$ 5 milhões ao vender 25% dos direitos do atacante ao Santos.

Abaixo de André na lista dos maiores investimentos alvinegros está Guilherme, que saiu do clube de graça em 2015 e retornará ao Brasil após curta passagem pela Turquia, para defender justamente o Corinthians. O meia-atacante foi o carrasco dos paulistas na Copa do Brasil de 2014, em uma das maiores atuações individuais da carreira.

Outro nome na rota dessa rivalidade interestadual é Giovanni Augusto. Sacado no treino de sexta-feira para dar lugar a Dátolo, o armador está na mira de um fundo de investimentos que pretende repassá-lo ao Timão. O grupo tem engatilhada uma proposta de 4 milhões de euros (R$ 17,4 mi), mas o Atlético só aceita negociar o jogador por 6 milhões (R$ 26,5 mi).