O atacante Ricardo Oliveira faz por merecer a reserva no Atlético. Na noite deste domingo (14), o camisa 9 teve uma chance de ouro para dar fim a um incômodo jejum de dois meses e meio sem balançar as redes. Mas não obteve êxito.

Aos 26 minutos do segundo tempo, quando o placar apontava 1 a 0 para a Chapecoense, Oliveira desperdiçou uma penalidade – Tiepo caiu no canto esquerdo para fazer a defesa. Com isso, aumentou para 11 partidas seguidas sem marcar gol.

Mesmo assim, contribuiu para a virada do Galo (2 a 1), ao dar a assistência para Vinicius anotar o segundo tento alvinegro.

A última vez que Oliveira estufou as redes foi em 27 de abril, no triunfo por 2 a 1 sobre o Avaí, no Independência. De lá para cá, construiu um tabu que engloba oito duelos do Brasileirão, dois da Copa do Brasil e um da Sul-Americana.

Diante do Cruzeiro, no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, na quinta-feira passada (11), Ricardo Oliveira sequer foi acionado por Rodrigo Santana, permanecendo no banco de suplentes durante todo o tempo.

Leia mais:

Atlético sofre, mas vence Chapecoense de virada em partida pelo Brasileirão