O dia 7 de março do ano passado representou o último clássico entre Atlético e Cruzeiro com a presença de torcedores no Mineirão: o triunfo alvinegro por 2 a 1, diante de 53.576 presentes. Em função da Covid-19 que assola o Brasil (cerca de 350 mil mortes no País), e com os estádios impossibilitados (com razão) de receber público, o jogo deste domingo (11), às 16h, entre os dois maiores rivais de Minas será o primeiro sem plateia nas arquibancadas desde o início da pandemia.

E por pouco esta partida não foi adiada. Uma reunião realizada na Federação Mineira de Futebol (FMF), nessa sexta-feira (9), selou a manutenção dos embates do Estadual, mesmo após Ministérios Públicos e Defensoria da União recomendarem a suspensão dos confrontos em Minas Gerais.

Situações que jogadores e treinadores entendem, enquanto demonstram profissionalismo na preparação para a disputa que virá. Mesmo em meio a esse quadro desenhado, atletas como o goleiro Fábio destacam a importância de um grande espetáculo para os torcedores, que só poderão acompanhar ao duelo em casa.

“Todo mundo está na expectativa de um clássico e de tentar sair vencedor. Independentemente de o estádio estar vazio, tem uma nação torcendo, incentivando e com fé. Esperamos fazer um bom jogo e ter um rendimento à altura dessa camisa com cinco estrelas que carregamos no peito”, afirmou.

O técnico alvinegro Cuca é outro que exalta a grandeza do confronto. O treinador, por sinal, volta a disputar um clássico contra o Cruzeiro após sete anos e meio. O último foi o triunfo por 1 a 0 do Atlético, no dia 13 de outubro de 2013, no Independência. Já no Gigante da Pampulha, foi a goleada celeste por 4 a 1, em 28 de julho daquela mesma temporada.

"Quando se está envolvido numa cidade grande e tão importante no cenário nacional, não importa se o adversário vive momento pior ou melhor; os caras vão deixar tudo dentro de campo. Não espero diferente do Cruzeiro, que irá deixar tudo em campo, e nós do Atlético também vamos deixar tudo. Claro que temos um conjunto melhor, mas isso tem que prevalecer em campo", ressaltou.

Clássico

Fábio e Cuca esperam que as equipes rivais protagonizem um espetáculo neste domingo, mesmo sem a presença da torcida no Mineirão