A estreia do Mineirão na Copa América 2019, além do sotaque gringo, de equatorianos e uruguaios, teve também presença maciça de atleticanos e cruzeirenses. Apesar de ter passado longe da ocupação total nas cadeiras, o público razoável no Gigante da Pampulha, neste domingo (16), contou com os gritos de "Galo!" e "Zêro!".

Sentados lado a lado, o que se costuma presenciar apenas nos camarotes do estádio, em dias de clássicos, os torcedores dos maiores rivais do Estado aproveitaram o duelo internacional para vestir os respectivos mantos sagrados e, em determinado momento, para tirar sarro uns dos outros. Tudo na paz.

asas

De folga das competições que disputam na temporada, até o fim do torneio de seleções, alvinegros e celestes prestigiaram o time de Arrascaeta, suplente no Uruguai, e do camisa 10 Cazares, que, mesmo de fora da lista, foi ao Mineirão acompanhar o país-natal em ação.

Cabe lembrar que, no dia 10 de julho, as duas equipes iniciam a batalha por uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil. Em busca do hepta, a Raposa encara o Galo, que trilha rumo ao bicampeonato. Em 2014, quando se enfrentaram na decisão, a taça acabou indo para a sede de Lourdes.

asas