Daniel Amorim ficou de fora do jogo contra o Atlético, no último sábado (1), por causa do teste positivo para Covid-19. Keké, goleador isolado do Campeonato Mineiro, passou em branco na derrota por 3 a 0 por “culpa” do goleiro Matheus Mendes, que defendeu uma cobrança de pênalti dele e pegou também o rebote. Sem que os principais concorrentes, ambos do Tombense, balançassem a rede alvinegra, o centroavante Rodolfo, do América, entra no jogo deste domingo (2), às 16h, no Mineirão, contra o Cruzeiro, com a chance de alcançar a artilharia do Estadual.

O camisa 9 do Coelho tem os mesmos cinco gols de Daniel Amorim. Os dois marcaram uma vez a menos que Keké, que para ser igualado ou superado pelo atacante americano precisa ver ele quebrar uma escrita: marcar gol num clássico mineiro.

Rodolfo atacante AméricaRodolfo é destaque do América no Campeonato Mineiro 2021 e tem a chance de assumir a artilharia da competição se acabar com o jejum de não marcar gols em clássicos contra Cruzeiro e Atlético

Rodolfo chegou ao América no ano passado. Já enfrentou o Cruzeiro por quatro vezes, teve grande atuação nos 2 a 1 do Coelho no Mineirão, no ano passado, pelo turno da Série B do Campeonato Brasileiro, mas nunca balançou a rede celeste.

Contra o Atlético, foi apenas uma partida, os 3 a 1 do Galo este ano, na fase classificatória do Módulo I, pois nos três confrontos pelo Campeonato Mineiro do ano passado, quase que seguidos, o centroavante americano estava machucado.

Marca

Neste século, o América teve o artilheiro do Campeonato Brasileiro apenas duas vezes. Em 2011, foi Fábio Júnior, com 13 gols. Em 2018, Aylon dividiu o posto com Ricardo Oliveira, do Atlético, com seis bolas na rede, cada.

Nesses dois anos, nem finalista do Estadual o Coelho foi. Caiu nas semifinais para o Atlético. Agora, Rodolfo tenta igualar os feitos de Fábio Júnior e Aylon, mas a batalha é para que ele seja alcançado juntamente com a taça de campeão, que o América levantou também apenas duas vezes neste século, em 2001 e 2016.