Os erros do goleiro Everson vêm desde o ano passado e tirado do sério parte da Massa. Dentre os mais recentes, estão os que resultaram nos dois gols do Ceará na derrota do Galo por 2 a 1, no Castelão, em uma partida simbólica, uma vez que o arqueiro falhou tanto com as mãos quanto com os pés – mesmo que a saída de bola seja considerada uma de suas virtudes.

Apesar disso, o diretor de futebol do Atlético, Rodrigo Caetano, pede para que seja avaliado o conjunto da obra. Segundo ele, Everson tem crédito dentro do time, por ter salvado o Alvinegro em tantas outras oportunidades.

"Nós temos que encarar a realidade. No país e no mundo, se exaltam os momentos ruins, erros e equívocos, e o mérito passa. O Everson salvou o Galo inúmeras vezes, teve pênalti defendido, outros lances que me lembro bem... O torcedor está no papel da insatisfação. Mas aqui tem que ter proteção interna, senão cada trabalho é interrompido, e cada jogador deverá ser substituído”, afirmou.

Ele fez questão de exaltar, por exemplo, um lance no qual Everson fez uma importante defesa diante do atacante Thiago Galhardo, no triunfo por 1 a 0 em cima do Internacional.

“O Everson está acima de qualquer suspeita para nós. É um dos melhores do país, e inclusive foi cotado à Seleção Brasileira. Então, não é só o Atlético que pensa assim. Tem total confiança dos colegas, da diretoria e da comissão técnica. Ele mesmo admitiu as duas falhas contra o Ceará. Mas tem muito crédito, e vai seguir sendo o Everson de altíssimo nível", disse.

Atlético