O diretor de futebol do Atlético, Rui Costa, já havia salientado que o Atlético não tem pressa em contratar um técnico, após a demissão de Levir Culpi, e que, enquanto isso, iria prestigiar o treinador interino Rodrigo Santana.

E a possibilidade de Santana ser efetivado não está descartada. Pelo contrário, ela aumenta a cada dia. Nessa quarta-feira (1°), o comandante obteve seu segundo triunfo pelo time profissional alvinegro.

Em entrevista coletiva após os 2 a 1 sobre o Vasco, em São Januário, Rodrigo Santana, com um sorriso estampado no rosto, utilizou um discurso sereno para falar se merece ou não continuar à frente da equipe.

“Quero ajudar o Galo da melhor forma. Quero estar com consciência tranquila, mostrando que dei meu melhor. Tenho oito anos como treinador, mas só havia treinado clubes pequenos. Não tenho nem um ano de Galo e é minha primeira experiencia com clube grande. Espero ajudar cada vez mais, independentemente da decisão da diretoria”, disse.

O próximo jogo do alvinegro sob o comando de Santana será neste sábado (4), contra o Ceará, no Castelão, pela terceira rodada do Brasileirão.