O torcedor do Cruzeiro clama pela volta do futebol-arte, tão característico na história do clube, para o time celeste dar a volta por cima e afastar logo a ameaça da degola no Brasileirão. O comandante, no entanto, admite que parte das virtudes de Mano Menezes serão implantadas em sua filosofia de trabalho. 

“Não tenho que desconstruir a filosofia de alguém tão vencedor. Tenho que implantar algo além do que ele (Mano Menezes) fez. Temos treinos, jogos contra Santos, CSA e Vasco no Brasileirão e depois o Inter (na Copa do Brasil). Espero que a gente possa crescer para lá na frente pensar no Inter”, afirmou Ceni.

A admiração por Mano é explicada. “Dentro das características dele, o Mano fez coisas espetaculares no Cruzeiro. Um time que se defendia muito bem, era compacto, com jogador próximo um do outro. Isso é essencial, mesmo em um estilo mais agressivo. Essa transição ofensiva e defensiva são coisas agregadas durante o jogo”, comentou.

Tentando dar uma nova cara em cima deste plantel, Ceni tem como primeiro desafio o Santos, neste domingo (18), no Mineirão, pela 15ª rodada da Série A. 

“Nosso primeiro objetivo, ao longo das rodadas, é tirar o time da incômoda 17ª posição. O 15º colocado (referindo-se ao Vasco) tem seis pontos a mais que o Cruzeiro”, disse.