O time de Abel Braga só entra em campo nesta quinta-feira, fechando a 35ª rodada do Campeonato Brasileiro diante do CSA, às 21h30, no Mineirão. Mas o sofrimento cruzeirense já começa nesta quarta-feira, pois dois dos três adversários diretos da Raposa na luta contra o rebaixamento estarão em ação.

Com base nos números do site Probabilidades no Futebol, mantido pelo Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), pode-se dizer que Chapecoense e CSA seguirão o já rebaixado Avaí e também disputarão a Série B em 2020, já que ambos têm mais de 99% de chances de queda.

Dentro da mesma linha de raciocínio, é possível dizer que Atlético (0,55%), Fortaleza (0,030), Vasco (0,003) e Bahia (0,002) estão praticamente salvos.

Abel

 

ADVERSÁRIOS

Assim, os adversários reais do Cruzeiro nesta triste batalha contra a última vaga na zona de rebaixamento são mesmo Ceará, Fluminense e Botafogo. E dois deles estarão em ação nesta quarta-feira.

O primeiro a entrar em campo será o Botafogo, que encara a vice-lanterna Chapecoense, às 19h30, na Arena Condá, em Chapecó. Em caso de derrota, o time catarinense estará matematicamente rebaixado à Série B do Brasileirão.

Se vencer, o Botafogo, que já fez 1 a 0 sobre o Corinthians, no último domingo, no Engenhão, praticamente se salva, pois chega aos 42 pontos. Hoje, as chances de queda com essa marca, segundo a UFMG, é de apenas 23,773%.

O outro concorrente cruzeirense a jogar nesta quarta-feira, o Ceará, também será visitante. Encara o campeão Flamengo, às 21h30, no Maracanã, no jogo da festa rubro-negra.

Isso porque o time de Jorge Jesus receberá a taça pela conquista de forma antecipada da Série A. E num dia especial, pois será a sua primeiro partida após a conquista da Copa Libertadores, com os 2 a 1, de virada, sobre o River Plate, da Argentina, no último sábado, em Lima, no Peru.

AJUDA, MANO!

O Fluminense, que na última segunda-feira fez 1 a 0 sobre o CSA, em Maceió, só entra em campo nesta quinta-feira, mas às 19h30, duas hor[/TEXTO]as antes do Cruzeiro. O tricolor carioca recebe o Palmeiras, que ocupa a terceira colocação e briga pelo vice-campeonato brasileiro com o Santos.

Um dos culpados pelo momento vivido pelo Cruzeiro, o técnico Mano Menezes, hoje no Palmeiras, terá a chance de “ajudar” seu ex-clube.

Isso porque uma vitória palmeirense permitiria à Raposa superar o Fluminense se vencer o CSA. E aí está o problema. Os rivais celestes já tropeçaram demais, mas isso foi pouco aproveitado pelo time de Abe Braga, que empatou seis dos sete jogos que disputou no Mineirão sob seu comando.

fclique para ampliar