Com três desfalques, o São Paulo vai entrar em campo nesta terça-feira (30) contra o Huachipato, do Chile, às 20h30, no jogo de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana, no estádio do Morumbi, em São Paulo, para tentar manter vivo o sonho de um título na temporada. Com o Cruzeiro cada vez mais distante na liderança do Campeonato Brasileiro, o time paulista sabe que o torneio internacional pode render uma alegria no fim do ano para dois jogadores em especial: Rogério Ceni, que se aposenta, e Kaká, que volta para o Orlando City, dos Estados Unidos.

"Tem esse fato de o Rogério Ceni, um dos maiores ídolos do clube, se despedir com um título. Se ele e o Kaká puderem sair do clube com uma conquista, dando de presente para a torcida, será ótimo. É o que eles querem e a gente quer também. Vamos acabar a temporada em grande estilo, mas com o elenco que temos não podemos priorizar uma competição apenas", disse Michel Bastos, que ganhará outra chance no time titular.

A comissão técnica optou por dar um descanso para os meias Kaká e Paulo Henrique Ganso, desgastados por causa da maratona de jogos. Eles não têm qualquer impedimento para entrar em campo, mas serão poupados para a partida de sábado contra o Grêmio, em Porto Alegre. O zagueiro Antônio Carlos, com uma contratura na coxa direita, fica fora e deve dar lugar a Paulo Miranda, que formará dupla com Edson Silva.

Para o lugar de Kaká e Paulo Henrique Ganso, o auxiliar Milton Cruz deve optar por Michel Bastos, que é meia e tem um poder de marcação mais forte que os titulares, e Luis Fabiano, que já está recuperado de lesão e precisa ganhar ritmo de jogo. Com isso, Alan Kardec ficaria incumbido de voltar mais para o meio, para ajudar na marcação.

Após a derrota para o Fluminense, Luis Fabiano chiou sobre a sua situação de suplente na equipe. "Sou empregado e acato ordens, mas não ficarei feliz no banco de reservas. Respeito quem está jogando, é isso que tenho de fazer. Vou trabalhar e respeitar as decisões", disse. Milton Cruz chegou a manifestar que o jogador poderia ter chance na partida contra o Huachipato e a expectativa é que o poder de fogo do São Paulo aumente, mesmo com a ausência de Kaká e Paulo Henrique Ganso.

Nos últimos dias, os jogadores estão conversando bastante sobre a situação da equipe, que vem de quatro partidas sem vitória - três derrotas e um empate. O time teve um ótimo momento antes, quando conquistou sete vitórias e dois empates em nove partidas, mas depois caiu de rendimento. Isso tem preocupado o grupo. "Com a bola, nós temos uma equipe muito técnica. Sem a bola, todo mundo estava ajudando a marcar e se dedicando. Mas acho que o rendimento nesses dois sentidos caiu bastante e percebemos que o nível está baixo", explicou Michel Bastos.

Ciente das dificuldades, o time quer voltar a vencer para ganhar mais confiança para o jogo de sábado. "Pelo que vi, é uma equipe que sempre complicou aqui no Brasil para seus adversários. Então pregamos o respeito acima de tudo. A gente sabe o que precisa fazer e não podemos achar que já está ganho", concluiu Michel Bastos.