O fim de semana da terceira etapa da Fórmula 2, no Circuito da Catalunha, não rendeu os resultados esperados, mas Sérgio Sette Câmara tem a chance de levar recordação bem melhor do traçado próximo a Barcelona, onde vive na Europa.

Pela primeira vez ele trabalha na pista como piloto de testes e desenvolvimento da McLaren – vem atuando no simulador da equipe em Woking (Inglaterra) desde janeiro. E ao contrário do que se possa pensar, o desafio não será tirar o máximo do equipamento, mas cumprir à risca as orientações da equipe. Como os testes são limitados durante a temporada, cada volta é importante para entender o comportamento do carro e como é possível aprimorá-lo, sempre pensando nos titulares (Carlos Sainz Jr. e Lando Norris).

As condições de teste, como a quantidade de combustível no tanque e os compostos de pneus usados são definidos pela escuderia, de acordo com a programação original.

Para o piloto de Belo Horizonte, não se trata do primeiro contato com um carro da principal categoria do automobilismo mundial – em 2016, quando integrava o programa de jovens talentos da Red Bull, teve a chance de comandar o modelo daquele ano da Toro Rosso num teste em Silverstone.

Se a unidade de potência já era híbrida, as dimensões das máquinas e a configuração das asas dianteira e traseira mudaram desde então, o que exigirá uma adaptação inicial – o Halo também está presente no Dallara da F-2.

“Tenho trabalhado de forma muito intensa no simulador e acredito que o meu desempenho na sede da equipe me deu esta chance de ir para a pista. O mais importante será executar as determinações nos períodos solicitados. Será uma oportunidade legal de mostrar o meu desempenho efetivamente na pista e, quem sabe, abrir novas oportunidades para um futuro próximo”, explicou o mineiro.

Sette Câmara vai comandar a MCL34 Renault (com o número 47) na parte da manhã, dividindo a pista com vários titulares como Kimi Räikkönen (Alfa Romeo), Charles Leclerc (Ferrari) e Kevin Magnussen (Haas). Durante a tarde, quem pilotará é o colaborador do time britânico Oliver Turvey.

Leia mais sobre automobilismo e motociclismo no site Racemotor (https://www.racemotor.com.br)

RÁPIDAS
 

TRILHAS DE LAVRAS SEDIAM MAIS
UMA EDIÇÃO DO ENDURO DOS IPÊS

Os melhores pilotos do país ganham as trilhas em torno de Lavras no sábado e no domingo para mais uma edição do Enduro dos Ipês (Ipês Off-Road), válido pelo Campeonato Mineiro e pela Copa Brasil de enduro de regularidade. Ao longo dos dois dias de prova serão cerca de 250 quilômetros de desafio, com terrenos variados – a organização promete regiões de mata fechada, trechos de pedras e raízes. Entre os favoritos na categoria Master, a principal da competição, estão os mineiros Dário Júlio (que corre em casa); Fábio Amaral e Álvaro Amarante; o paranaense Emerson Loth, o ‘Bombadinho’ e o catarinense Guilherme Cascaes. No primeiro dia, a caravana larga no Lavras Shopping, com chegada no Posto Avenida, o que se inverte para o segundo.

VITÓRIAS E PÓDIOS PARA OS MINEIROS NA

SEGUNDA ETAPA DO TURISMO NACIONAL

Mais um fim de semana positivo para os mineiros na segunda etapa do Turismo Nacional, campeonato disputado com modelos de produção equipados com motores 1.600cc. Na pista gaúcha de Guaporé, Thiago Tambasco venceu duas das quatro corridas em sua classe, a 1A, com o Chevrolet Onix da equipe Líder BH/Fast Racing e lidera o campeonato. Gustavo Mascarenhas, com o Fiat Uno da Curvel, conseguiu um terceiro lugar na Super – os irmãos Leandro e Wanderson Freitas foram obrigados a correr com peso extra em seu VW Gol por chegarem à etapa como líderes. A próxima parada do campeonato será no Circuito dos Cristais, em Curvelo, em 15 de junho.