Desde que trocou o Brasil pela Europa, há cinco anos, para prosseguir a carreira, inicialmente no kart, mais tarde na F-3 e agora na F-2, Sérgio Sette Câmara escolheu Barcelona como segunda casa. É na capital catalã que ele se prepara em um centro de alto desempenho com atletas de destaque das mais variadas modalidades.

Nesse fim de semana, na terceira etapa da temporada, o mineiro terá a chance de acelerar em território mais que conhecido – o que pode não trazer vantagem em termos técnicos, já que a pista sediou treinos coletivos no começo de março, mas certamente ajuda na logística.

E o bom desempenho nas sessões de preparação (chegou a estabelecer um novo recorde da categoria para o traçado) traz otimismo para voltar a lutar pelo pódio depois da complicada etapa do Azerbaijão. A corrida do sábado, em que ele brigava pelo pódio, acabou prejudicada por um toque do italiano Luca Ghiotto com os carros em regime de safety car.

Obrigado a largar em 13º no domingo, ele mostrou toda a capacidade de recuperação com o carro da DAMS, recebendo a bandeirada em quinto, mesma posição que ocupa no campeonato.

Posição de largada
Mais até no que nas ruas de Baku, uma boa posição de largada será fundamental para brigar pelas primeiras posições na corrida longa, que distribui pontuação maior. O traçado de 4.655m conta apenas com um ponto efetivo de ultrapassagem: a longa reta dos boxes – 0 treino oficial que definirá o grid está marcado para as 11h55 (de Brasília).

"É uma ótima chance de me recuperar depois de uma etapa que não foi nem de longe como esperávamos, acabei somando apenas seis pontos depois de um acidente em que não tive culpa. Além de ter andado muito na pista de verdade em Barcelona, trabalhei bastante no simulador e com os engenheiros para contarmos com um bom acerto para os treinos e corridas.

Se o canadense Nicholas Latifi, companheiro do mineiro, lidera o campeonato com relativa folga (62 pontos, 19 a mais do que inglês Jack Aitken, da Campos Racing), Sérgio está a apenas seis pontos da terceira posição, que já garante, ao fim da temporada, a Superlicença, documento que permite assumir um posto de titular na Fórmula 1.

A largada para a primeira corrida acontece às 11h40 (de Brasília) de amanhã. No domingo os carros voltam à pista as 6h30 para 26 voltas, com as oito primeiras posições da véspera invertidas para a formação do grid.

Turismo Nacional
Fim de semana de muita velocidade também para seis outros mineiros, na segunda etapa do Turismo Nacional, campeonato para modelos de produção com motores 1.600cc, em Guaporé (RS). A competição reunirá cerca de 70 carros, divididos em cinco classes.

Depois de vencerem duas das quatro corridas na abertura do campeonato, em Londrina, os irmãos Leandro e Wanderson Freitas (VW Gol/Stumpf Preparações) lideram a Super, principal categoria, para carros fabricados a partir de 2017, seguidos por Gustavo Mascarenhas, com o Fiat Uno da equipe Curvel.
Luís Filgueiras, piloto de Juiz de Fora, divide o comando do VW Gol 66 com o paulista Rodrigo Moreno. A novidade é a estreia de Wilton Pena, com o VW Gol 53 da equipe Pace Car.

Liderança mineira também na classe 1A, com Thiago Tambasco, a bordo do Chevrolet Onix da equipe Fast Racing/Líder BH. A programação da etapa prevê para hoje os treinos livres e cronometrados que decidirão os grids para a primeira das quatro corridas das classes 1 e 2, com largadas a partir das 9h. Em 15 de junho, o Turismo Nacional será atração no Circuito dos Cristais, em Curvelo.

Leia mais sobre automobilismo e motociclismo no Racemotor (https://www.racemotor.com.br)