O anúncio feito pelo Atlético, de que jogadores, diretoria e membros da comissão técnica terão redução salarial de 25% durante o período de isolamento social provocado pelo novo coronavírus foi 100% assimilado pelo técnico Jorge Sampaoli.

Para o treinador do Galo, não se trata de nenhum tipo de ‘sacrifício’, mas sim de uma total compreensão diante deste momento de pandemia em todo o mundo. E ressaltou que o mais importante no momento é “cuidar de nós mesmos, de forma conjunta”.

“Ninguém se salva sozinho. Isso acontece no mundo, em uma sociedade, em uma equipe ou em um clube. A realidade indica um momento de entender o que está acontecendo e colaborar. Decidimos diminuir nosso salário. Isso vai além de ser solidário ou não: existe uma situação no planeta que se reflete na situação do clube e, como sou privilegiado, posso contribuir para tentar superá-la da melhor maneira”, afirmou ele.

“Em um mundo de desigualdades, acredito que todos os privilegiados devem ajudar quem mais precisa. Espero que possamos sair desta pandemia transformados para melhor”, completou o técnico argentino, em entrevista ao site oficial do clube.

Assim como América e Cruzeiro, o Atlético dará férias coletivas a todos os funcionários a partir desta quarta-feira (1), com possibilidade de retorno para 20 de abril – mas, ao que tudo indica, o prazo para o regresso deverá ser prorrogado.

Atlético