Após desistir de Marquinhos Gabriel, a diretoria do Santos estuda nomes de meio-campistas para repor a saída do jogador, que não terá o vínculo de empréstimo renovado. A contratação de Paulinho, do Flamengo, não é considerada suficiente para o setor ofensivo, pois o clube quer um atleta que possa ser mais versátil e atuar tanto centralizado como pelos lados do campo.

A vinda do reforço, porém, terá de seguir o planejamento da diretoria do Santos de reduzir o elenco ao longo do mês de janeiro. O presidente Modesto Roma Junior quer ter no time 33 jogadores, enquanto atualmente a equipe conta com 39 atletas.

A tendência é que ao longo do mês alguns garotos sejam emprestados para pegar experiência, como Serginho, Diego Cardoso e Léo Cittadini. A virada do ano fez com que jogadores emprestados retornassem, como Pedro Castro e Lucas Cripim, dupla que terá a permanência analisada. Dos 33 atletas, o Santos quer ter ao menos 18 vindos das categorias de base.

O Santos também pretende se reforçar com mais um zagueiro para a próxima temporada. Assim como para a posição de meia, o clube pretende promover garotos que se destacarem na Copa São Paulo de Futebol Junior.