Após as vaias na estreia contra a Bolívia, os irônicos gritos de “olé” quando a Venezuela pegava na bola e o chocolate aplicado sobre o Peru, a Seleção Brasileira segue sua saga na Copa América nesta quinta-feira (27), às 21h30, na Arena do Grêmio, pelas quartas de final. Pela frente, o Paraguai, que, historicamente, é o principal oponente dos brasucas, considerando as edições da competição que tiveram o Brasil como sede. 
 
Das quatro ocasiões anteriores em que o país abrigou o torneio, três delas tiveram a equipe canarinho decidindo o título com La Albirroja. Em duas, os donos da casa passearam. Em 1922, aplicaram 3 a 0, no chamado “jogo de desempate” – que funcionava como final, após dois times terminarem o certame empatados em número de pontos –, e em 1949, ocorreu uma humilhação traduzida em 7 a 0. Houve ainda um quadrangular final, no qual a Seleção, mais uma vez, se sobressaiu perante os paraguaios – o vice acabou no colo do Uruguai.
 
Tendo como base o retrospecto em Copas Américas, o Paraguai é o segundo time que o Brasil mais enfrentou. Foram 30 embates, com ampla vantagem tupiniquim (confira no quadro abaixo) – a Argentina é a primeira nesse sentido, com 32 partidas contra o time verde-amarelo.
 
 
Por outro lado, essa superioridade brasileira não foi traduzida nas últimas oportunidades em que as duas equipes se encontraram em campo. Nas quartas de final de 2011 e 2015, os paraguaios conseguiram levar, na bravura e na catimba, a decisão da vaga para a disputa de pênaltis e acabaram chegando às semifinais.
 
Se os episódios mais recentes não trazem boas recordações, cabe aos comandados de Tite darem o troco e fazerem valer a força da Seleção contra os “forasteiros”.
 
Mineirão
 
Tudo caminhou bem para que a Seleção Brasileira pudesse jogar no Mineirão pelas semifinais da Copa das Confederações de 2013 e da Copa do Mundo de 2014. A diferença foi o saldo final – vitória sobre o Uruguai por 2 a 1 há seis anos e a tragédia contra a Alemanha, no revés por 7 a 1, no Mundial.
 
Nesta edição da Copa América, o time pode voltar a uma semifinal no Gigante, caso passe pelo Paraguai. Quem avançar enfrenta o vencedor de Argentina e Venezuela, que medem forças amanhã, às 16h, no Maracanã.
 
Se chegar à final, o Brasil terá passado por todos os seis estádios desta edição. Já jogou no Morumbi, na Fonte Nova e na Arena Corinthians. Nesta quinta, estará na Arena do Grêmio. A decisão será no Maraca.
 
BRASIL X PARAGUAI
Motivo: quartas de final da Copa América
Horário: 21h30
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Arbitragem: Roberto Tobar, auxiliado por Christian Schiemann e Cláudio Rios, todos chilenos
Transmissão: Globo e SporTV
 
BRASIL
Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Allan, Arthur e Philippe Coutinho; Gabriel Jesus, Everton e Roberto Firmino
Técnico: Tite
 
PARAGUAI
Gatito Fernández; Piris, Gómez, Balbuena e Arzamendia; Rojas, Sánchez, Oscar Romero e Derlis Gonzalez; Almirón e Carozo
Técnico: Eduardo Berizzo