Ofuscada e arranhada pelo escândalo de corrupção na CBF, a Seleção Brasileira inicia neste domingo (7), na prática, a caminhada em busca do nono título da Copa América.
 
Ainda sem o craque Neymar, a equipe do técnico Dunga enfrenta o México no primeiro amistoso preparatório para a competição, às 16h, no Allianz Parque, em São Paulo.
 
Primeiro desde a Copa de 2014, o torneio é tratado com grande importância pela comissão técnica e pelos jogadores, na tentativa de amenizar os 7 a 1 para a Alemanha e o fiasco histórico no Mundial.
 
A falta de empolgação da torcida era notória em Teresópolis, onde estava concentrada a delegação. Os portões da Granja Comary foram abertos somente na sexta-feira, para cerca de cem torcedores. Comedidos, sem aquela histeria e a badalação vista durante a Copa, eles assistiram ao treino em silêncio. Além disso, patrocinadores desmontaram estandes e o total de jornalistas credenciados caiu de 1.500, no Mundial, para pouco mais de uma centena.
 
O zagueiro Thiago Silva deu a noção exata de como a crise é tratada entre os jogadores. “A gente está representando a CBF. Não podemos ir contra, de forma alguma. Nenhum jogador é tolo para não entender o que está acontecendo no nosso país. Eu acredito que podemos fazer um futebol melhor, mas o que eu disser não vai mudar nada. Então, para quê a gente vai ficar falando? No fim, são eles que decidem. Nós temos de jogar futebol. A nossa parte é dentro de campo”, declarou o defensor.
 
Casa cheia
 
Por outro lado, até esse sábado (6) restavam poucos ingressos para o duelo no estádio do Palmeiras. A expectativa é que a arena receba lotação máxima de 44 mil espectadores e atinja um novo recorde de bilheteria.
Este será o primeiro compromisso da Seleção em solo brasileiro desde a Copa do Mundo. Nos amistosos anteriores, o time havia atuado na Ásia, nos Estados Unidos e na Europa.
 
As únicas novidades na escalação são o meia Philippe Coutinho e o atacante Roberto Firmino. O primeiro vai substituir o lesionado Oscar durante a Copa América, enquanto o segundo ocupa temporariamente a vaga de Neymar, que disputou a final da Liga dos Campeões e se apresenta apenas para o próximo amistoso, contra Honduras, nesta quarta-feira.