Engatar uma sequência de vitórias tem sido um dos grandes desafios do Cruzeiro na temporada. Na Série B, especificamente, o time vem intercalando vitórias e derrotas e a inconstância reflete na tabela de classificação. Após a conclusão da sétima rodada, a Raposa soma sete pontos, aproveitamento de apenas 33,3% e ocupa a 13ª colocação. Um triunfo diante do CSA, no último domingo (27), em Maceió, traria a primeira sequência de vitórias na competição e o nono lugar, mas a virada alagoana impediu que o objetivo fosse cumprido pelos comandados do técnico Mozart.

A última, e única sequência de vitórias do Cruzeiro em 2021 foi no início do mês de abril, quando venceu quatro partidas consecutivas em confrontos pelo Campeonato Mineiro e Copa do Brasil. Na ocasião, a equipe celeste bateu Boa Esporte, Coimbra e Atlético, no Estadual, e América-RN, pela segunda fase da competição nacional. O treinador era Felipe Conceição.

Mozart técnico CruzeiroCruzeiro de Mozart precisa alcançar sequência de vitérias para se aproximar do G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro

Sob o comando de Mozart, o Cruzeiro soma um empate, duas derrotas e duas vitórias, mas nenhuma delas em sequência. Quando o assunto é Série B, juntando as duas temporadas, o Cruzeiro soma 19 jogos sem conseguir triunfos consecutivos. A última vez que o time venceu dois jogos seguidos na competição foi com Luiz Felipe Scolari, contra América e Brasil-RS, pela 25ª e 26ª rodadas da edição de 2020.

Com o trabalho à frente do time em fase inicial, o técnico Mozart ainda busca soluções para resolver a inconstância celeste. Após o jogo contra o CSA, no último domingo, o treinador chamou a responsabilidade para os ajustes e blindou o elenco de críticas em relação à qualidade técnica para a disputa da competição e em termos de conquista do acesso.

“Seria muito leviano da minha parte expor o elenco. Eu acredito no elenco. Precisamos fazer ajustes e é minha responsabilidade fazer esses ajustes, seja de maneira individual ou coletiva. Nós precisamos ter uma sequência. Quando a gente acha que vai, infelizmente um resultado adverso acontece. Mas eu, como treinador, vou buscar um sistema ideal, com os atletas que estiverem no melhor momento, para buscarmos essa sequência. Na quarta-feira nós temos um adversário duro em casa, que é o Guarani, e precisamos vencer porque, pensando em classificação, nós precisamos vencer dentro de casa”, projetou Mozart.