A vitória por 1 a 0 sobre o Patrocinense, cerca de uma semana atrás, foi o último ato do América antes da paralisação do Campeonato Mineiro, em função do coronavírus. E após o triunfo, o técnico do Coelho, Lisca, enfatizava a importância da liderança e o quanto seria fundamental para o alviverde encerrar a fase classificatória na ponta. “Nos últimos oito anos, se não me engano, em seis vezes quem ficou em primeiro (na primeira fase) foi o campeão. Mesmo não sendo alvo definitivo, é melhor ter a vantagem para jogar por dois resultados iguais tanto na semi, quanto na final”, afirmou o comandante, que, no entanto, cometeu um erro em sua pesquisa.

Na verdade, nas oito edições anteriores do Estadual, em apenas quatro oportunidades o líder confirmou o ‘favoritismo’ e sagrou-se campeão. Considerando os nove torneios desta década (iniciada em 2011, de acordo com o calendário gregoriano), em cinco o primeiro colocado fez valer a vantagem e terminou a competição com a taça (Confira no quadro abaixo).

O próprio América está no grupo daqueles que inverteram a vantagem do outro finalista, no caso, do Atlético, em 2016. Curiosamente, o Cruzeiro, que conquistou a ponta na fase classificatória, não chegou a disputar a decisão, caindo na semi justamente para o Coelho.

Desta vez, porém, o Coelho, já garantido na etapa mata-mata, espera confirmar o primeiro lugar e, em seguida, alcançar o título do Mineiro, após quatro anos de hiato.

“Cavalo passa encilhado só uma vez, mas no futebol não é assim, ele passa várias vezes. Tem que montar nele e aproveitar. Essa equipe (América) está com aquele jogo em casa contra o São Bento (derrota na última rodada da Série B do Campeonato Brasileiro de 2019) engasgado. Então estamos mostrando que em hora de decisão nosso time cresce e sabe ganhar”, destacou Lisca Doido.

Outras equipes ainda podem tirar o América do topo da tabela. Um deles é o Atlético, adversário do Coelho na próxima rodada, ainda sem data para realização. Com 18 pontos, três a menos que o alviverde, o Galo ocupa o terceiro lugar. No meio dos dois times está o Tombense, com 20, e que encara o Coimbra fora de casa.

A Caldense também tem chances, mesmo que remotas, de chegar à liderança; a Veterana aparece em quarto lugar, com 17 pontos.

O Cruzeiro, em quinto lugar, com apenas 14 pontos, não pode mais ser líder. Os celestes, no momento, sequer estariam classificados para a próxima fase da competição.

Cruzeiro